Busca avançada
Ano de início
Entree

Solidificação rápida de ligas nanocristalinas Al-Fe-Nb e obtenção de recobrimentos através de laser cladding: microestrutura e resistência à corrosão

Processo: 16/08277-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Metalurgia Física
Pesquisador responsável:Carlos Alberto Della Rovere
Beneficiário:Fabio Yuji Kachiwazaki
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Ligas metálicas   Corrosão dos materiais   Solidificação   Revestimento de superfícies   Tratamento de superfícies

Resumo

Tratamentos térmicos superficiais a laser com transformações de fase no estado sólido e produção de revestimentos para aplicações especiais envolvendo corrosão, oxidação e desgaste, caracterizam-se como principais alternativas de processamento de materiais que aliam a possibilidade de obtenção de ligas com microestruturas refinadas, metaestáveis, nano e quasicristalinas e amorfas, com melhorias significativas em suas propriedades quando comparadas com ligas comerciais ou cristalinas solidificadas lentamente através de processos convencionais. O objetivo deste trabalho é o processamento e a caracterização de ligas do sistema Al-Fe-Nb por solidificação rápida incluindo fundição em coquilha, conformação por spray e laser cladding com a microestrutura, propriedades finais e a interface (diluição) entre o recobrimento e o substrato. Avaliação de cada um dos parâmetros do processo selecionados (velocidade do laser e potência) e suas influências nos resultados. Para isso, será estudada a solidificação rápida e a produção de recobrimentos a partir pós atomizados de ligas nano e/ou quasicristalinas do sistema Al-Fe-Nb em substrato de alumínio comercialmente puro, através do tratamento superficial a laser (cladeamento a laser) e a posterior caracterização microestrutural dos mesmos. A caracterização será realizada por técnicas de microscopia, difração de raio-X, ensaios mecânicos de microdureza Vickers, além de ensaios de corrosão por polarização potenciodinâmica em meio de cloretos. (AU)