Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito dos diferentes Decúbitos sobre a resistência do sistema respiratório em sujeitos eutróficos e obesos

Processo: 16/03815-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Ada Clarice Gastaldi
Beneficiário:Mayara Holtz de Paula
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade   Mecânica respiratória

Resumo

Introdução: Para um bom funcionamento do sistema respiratório é necessário que haja um bom sincronismo entre mecânica pulmonar, músculos respiratórios e movimentos da caixa torácica, estruturas com estreita relação entre si. Esse sincronismo pode ser afetado e influenciado pela postura que o indivíduo adota. Então mudanças na postura, podem afetar a função respiratória através das mudanças na atuação das forças da gravidade sobre o organismo, tanto em relação a volumes pulmonares como em relação à ventilação, perfusão e hemodinâmica do sistema respiratório. A importância de estudos da função pulmonar frente a mudanças de decúbito refere-se ao conhecimento dos profissionais da saúde principalmente aos fisioterapeutas para que possam agir e dar as orientações necessárias para pessoas que permanecem na mesma posição por muito tempo tanto para indivíduos saudáveis, como para populações específicas como os obesos. Algumas alterações na mecânica do sistema respiratório relacionadas aos decúbitos já foram avaliadas em sujeitos eutróficos, mas não em sujeitos obesos, os quais apresentam alterações funcionais devido a deposição de tecido adiposo no tórax e abdome, nem em relação ao comportamento das propriedades plásticas do pulmão frente às mudanças de decúbito. Objetivo: avaliar o efeito dos diferentes decúbitos sobre a resistência do sistema respiratório em sujeitos eutróficos e obesos, ambos sem comorbidades associadas utilizando a Oscilometria de Impulso, e as possíveis correlações com o IMC e com as variáveis obtidas pela espirometria. Métodos: O estudo caracteriza-se como transversal e randomizado. Participarão 72 voluntários livres de comorbidades obesos e não obesos, com idade entre 18 e 50 anos. Os obesos serão selecionados principalmente do Ambulatório de Cirurgia Bariátrica (CBA) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo HCFMRP-USP. Os voluntários não obesos serão recrutados na comunidade. As coletas serão realizadas na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP, no Laboratório de Avaliação Respiratória do prédio da Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Após o recrutamento será realizado um sorteio para a sequência das posições (sentado, supino, decúbito lateral esquerdo ou decúbito lateral direito) seguida do exame de oscilometria de impulso, para a obtenção dos seguintes parâmetros: resistência (R), reatância (X), área de reatância (AX) e frequência de ressonância (Fres). A espirometria será realizada logo em seguida para análise das seguintes variáveis: capacidade vital forçada (CVF), volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1), VEF1/CVF e fluxo expiratório forçado médio (FEF25-75%). Para cegamento, será determinada uma codificação dos resultados para permitir uma análise cega dos dados.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PAULA, Mayara Holtz de. Efeitos dos diferentes decúbitos sobre a resistência do sistema respiratório em sujeitos eutróficos e obesos. 2018. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.