Busca avançada
Ano de início
Entree

A gonadotrofina coriônica equina (eCG) é capaz de se ligar à receptores de FSH e LH de folículos bovinos?

Processo: 16/05628-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 10 de junho de 2016
Vigência (Término): 09 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Roberto Sartori Filho
Beneficiário:Alexandre Barbieri Prata
Supervisor no Exterior: Milo Wiltbank
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Local de pesquisa: University of Wisconsin-Madison (UW-Madison), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/26956-3 - Respostas fisiológicas, endócrinas e moleculares a protocolos para inseminação artificial estimulados com gonadotrofinas coriônicas, BP.DR
Assunto(s):Inseminação artificial animal   Folículo ovariano   Receptores do FSH   Receptores do LH   Bovinos

Resumo

Com o intuito de melhorar a eficiência reprodutiva em bovinos, recentemente foram desenvolvidos vários protocolos hormonais para sincronizar a emergência de uma nova onda de crescimento folicular e consequentemente o estro e a ovulação, deste modo, permitindo a inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Entretanto, apesar do uso destes protocolos, a baixa taxa de concepção continua a ser um problema, e o uso de gonadotrofinas, como a gonadotrofina coriônica equina (eCG), está sendo incluída em protocolos de IATF com o objetivo de aumentar o crescimento folicular, a ovulação e consequentemente a taxa de concepção. Deste modo, o presente estudo, tem o intuito de avaliar se a eCG é capaz de se ligar à receptores de FSH e LH nas células da granulosa de folículos com diferentes tamanhos e estágios de desenvolvimento. No Experimento 1, ovários de vacas de abatedouro da raça Holandês serão coletados imediatamente após o abate e os folículos serão medidos por ultrassonografia e separados em 4 grupos experimentais: G1) folículos de 6,0 a 7,9 mm; G2) folículos de 8,0 à 9,9 mm; G3) folículos de 10,0 a 11,9 mm; G4) folículos maiores que 12 mm. Após a medição, os folículos serão aspirados individualmente para a coleta do fluído folicular e células da granulosa, que serão utilizadas para a realização do teste de ligação para receptores de FSH e LH após exposição a eCG, através da técnica de radioreceptores descrita por Diekman et al. (1978) e melhor descrita no tópico de material e métodos. No Experimento 2, a metodologia será semelhante, com os mesmos quatro grupos, no entanto, vacas terão a onda folicular sincronizada e os folículos serão aspirados in vivo para obtenção das células da granulosa e posterior teste de ligação para FSH e LH. A análise estatística das variáveis relacionadas ao número de células da granulosa e ao teste de ligação para os receptores de FSH e LH será feita através do procedimento GLIMMIX do programa SAS (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)