Busca avançada
Ano de início
Entree

Bioenergética e sinalização redox hepática em modelo murino de obesidade: análise integrativa de estímulos nutricionais, hormonais e inflamatórios

Processo: 15/25862-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Alicia Juliana Kowaltowski
Beneficiário:Pâmela Aiako Hypólito Brito Kakimoto
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Metabolismo energético   Oxirredução   Obesidade   Mitocôndrias   Óxido nítrico   Fígado   Hepatócitos   Muridae

Resumo

Produção aumentada de oxidantes intracelulares devido à sobrecarga de nutrientes obtida na dieta tem sido relacionada com o desenvolvimento de doenças metabólicas tais como Nonalcoholic Fatty Liver Disease (NAFLD) e diabetes do tipo 2. A incapacidade do tecido adiposo de lidar com a excesso de lipídios pode resultar em efluxo aumentado de ácidos graxos não esterificados (NEFAs) e liberação de citocinas e adipocinas pró-inflamatórias que podem culminar no depósito ectópico de gordura no fígado, músculo e coração. O metabolismo mitocondrial de lipídios em relação ao de carboidratos apresenta inerentemente menor eficiência bioenergética e maior produção de espécies reativas de oxigênio. Estas funções, ainda que fundamentais à homeostase energética e à sinalização redox celular, podem estar comprometidas no desenvolvimento e progressão de doenças metabólicas. Oxidantes, quando superam as capacidades celulares de controle e remoção, podem prejudicar a sinalização de insulina ao nível do receptor e downstream, conduzindo à resistência de sua ação. O estado redox celular é fundamental no controle da função mitocondrial, mas, além disso, a atividade de muitas enzimas metabólicas e de sinalização é suscetível a modificações oxidativas, fazendo com que o entendimento da abrangência da ação de espécies reativas no controle metabólico seja etapa importante para compreensão do mecanismo fisiopatológico de doenças metabólicas associadas a dieta. Neste projeto, buscamos avaliar os efeitos da obesidade no perfil bioenergético de hepatócitos murinos, correlacionando às possíveis alterações no perfil da sinalização redox e na sinalização de insulina. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHAUSSE, BRUNO; KAKIMOTO, PAMELA A.; CALDEIRA-DA-SILVA, CAMILLE C.; CHAVES-FILHO, ADRIANO B.; YOSHINAGA, MARCOS Y.; DA SILVA, RAILMARA PEREIRA; MIYAMOTO, SAYURI; KOWALTOWSKI, ALICIA J. Distinct metabolic patterns during microglial remodeling by oleate and palmitate. BIOSCIENCE REPORTS, v. 39, n. 4 APR 30 2019. Citações Web of Science: 0.
KAKIMOTO, PAMELA A.; CHAUSSE, BRUNO; CALDEIRA DA SILVA, CAMILLE C.; DONATO JUNIOR, JOSE PRIME; KOWALTOWSKI, ALICIA J. Resilient hepatic mitochondria! function and lack of iNOS dependence in diet-induced insulin resistance. PLoS One, v. 14, n. 2 FEB 4 2019. Citações Web of Science: 0.
ALSABEEH, NOUR; CHAUSSE, BRUNO; KAKIMOTO, PAMELA A.; KOWALTOWSKI, ALICIA J.; SHIRIHAI, ORIAN. Cell culture models of fatty acid overload: Problems and solutions. BIOCHIMICA ET BIOPHYSICA ACTA-MOLECULAR AND CELL BIOLOGY OF LIPIDS, v. 1863, n. 2, p. 143-151, FEB 2018. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.