Busca avançada
Ano de início
Entree

"análise da resposta imune celular após o direcionamento in vivo de antígenos do HIV para células dendríticas"

Processo: 16/04842-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Daniela Santoro Rosa
Beneficiário:Victória Alves Santos Lunardelli
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vacinas   HIV

Resumo

A epidemia causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é a mais importante infecção emergente das últimas décadas. Entretanto, até o momento não existe uma vacina eficaz contra a aquisição do HIV-1.Estudos indicam que anticorpos, linfócitos TCD4+ (LTCD4+) e T CD8+ desempenham um papel importante na imunidade contra o HIV. Acredita-se que para o desenvolvimento de vacinas baseadas na indução da imunidade celular um pré-requisito essencial seria a indução da resposta contra epítopos conservados de LTCD4+ e T CD8+. Em estudos prévios, nosso grupo demonstrou que a imunização de camundongos com uma vacina de DNA que codifica epítopos para LTCD4+ do HIV-1, foi capaz de induzir resposta específica e ampla de LTCD4+ e T CD8+. Apesar dos resultados obtidos serem promissores, as vacinas de DNA apresentam limitada imunogenicidade em humanos. A fim de suprir essa barreira, diferentes plataformas para produção de novos imunógenos vêm sendo desenvolvidas.A alta capacidade das células dendríticas (DCs) em modular as respostas imunes adaptativas tem sido foco de estudos para o desenvolvimento de vacinas. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo produzir um anticorpo quimérico contra o receptor de superfície DEC205 das DCs fusionado a epítopos do HIV e testar se essa estratégia vacinal é capaz de induzir uma resposta imune celular específica de elevada magnitude e amplitude in vivo. Para tal, camundongos BALB/c serão imunizados com o anticorpo aDEC205-HIV na presença de poly I:C.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.