Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise da resposta imune celular após o direcionamento in vivo de antígenos do HIV para células dendríticas

Processo: 16/04842-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Daniela Santoro Rosa
Beneficiário:Victória Alves Santos Lunardelli
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vacinas   Desenvolvimento de vacinas   HIV   HIV-1   Células dendríticas   Modelos animais

Resumo

A epidemia causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é a mais importante infecção emergente das últimas décadas. Entretanto, até o momento não existe uma vacina eficaz contra a aquisição do HIV-1. Estudos indicam que anticorpos, linfócitos TCD4+ (LTCD4+) e T CD8+ desempenham um papel importante na imunidade contra o HIV. Acredita-se que para o desenvolvimento de vacinas baseadas na indução da imunidade celular um pré-requisito essencial seria a indução da resposta contra epítopos conservados de LTCD4+ e T CD8+. Em estudos prévios, nosso grupo demonstrou que a imunização de camundongos com uma vacina de DNA que codifica epítopos para LTCD4+ do HIV-1, foi capaz de induzir resposta específica e ampla de LTCD4+ e T CD8+. Apesar dos resultados obtidos serem promissores, as vacinas de DNA apresentam limitada imunogenicidade em humanos. A fim de suprir essa barreira, diferentes plataformas para produção de novos imunógenos vêm sendo desenvolvidas. A alta capacidade das células dendríticas (DCs) em modular as respostas imunes adaptativas tem sido foco de estudos para o desenvolvimento de vacinas. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo produzir um anticorpo quimérico contra o receptor de superfície DEC205 das DCs fusionado a epítopos do HIV e testar se essa estratégia vacinal é capaz de induzir uma resposta imune celular específica de elevada magnitude e amplitude in vivo. Para tal, camundongos BALB/c serão imunizados com o anticorpo aDEC205-HIV na presença de poly I:C.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)