Busca avançada
Ano de início
Entree

Redistribuição de água pelas raízes de citros sob déficit hídrico

Processo: 16/02199-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Rafael Vasconcelos Ribeiro
Beneficiário:Marcela Trevenzoli Miranda
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Citrus   Troca gasosa   Porta-enxertos

Resumo

A agricultura é a atividade humana com maior consumo de água do mundo, e este recurso ambiental é o principal limitante da produção agrícola. As plantas cítricas estão sujeitas à variação sazonal da disponibilidade de água em várias áreas de cultivo e uma estratégia eficaz para amenizar os impactos da escassez de água na citricultura é a utilização de porta-enxertos tolerantes à seca. Estudos sugerem que uma quantidade significativa de água pode ser transportada da parte molhada à parte seca do sistema radicular, e desta maneira, a fração seca do sistema radicular se tornaria um segundo dreno de água. O ajuste osmótico é um processo pelo qual o potencial da água da célula pode ser diminuído devido ao acúmulo de substâncias osmóticas, sendo uma importante adaptação fisiológica à seca. Como as plantas são capazes de extrair água do ambiente seco, o ajuste osmótico favorece o turgor celular, as trocas gasosas e o crescimento em ambientes secos. Este estudo visa testar a hipótese de que a tolerância à seca em espécies cítricas está associada com a habilidade de redistribuir água pelas raízes, revelando quais características morfo-fisiológicas estão associadas à redistribuição hidráulica. Para testar esta hipótese será feito um experimento com plantas de laranjeira Valência enxertadas em três diferentes porta-enxertos com raízes divididas em dois vasos. Uma parte do sistema radicular será submetida à restrição hídrica enquanto a outra parte continuará bem irrigada. Medidas de fluxo de seiva em ambos os porta-enxertos e na copa, turgor foliar, potencial da água na folha e trocas gasosas serão feitas em condições de câmara de crescimento. Ajuste osmótico e biometria da planta também serão avaliados. Nós esperamos que a redistribuição de água varie com o porta-enxerto utilizado e que o ajuste osmótico é importante estratégia fisiológica associada com a redistribuição de água pelas raízes.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MIRANDA, MARCELA T.; DA SILVA, SIMONE F.; SILVEIRA, NEIDIQUELE M.; PEREIRA, LUCIANO; MACHADO, EDUARDO C.; RIBEIRO, RAFAEL V. Root Osmotic Adjustment and Stomatal Control of Leaf Gas Exchange are Dependent on Citrus Rootstocks Under Water Deficit. JOURNAL OF PLANT GROWTH REGULATION, JAN 2020. Citações Web of Science: 0.
MIRANDA, MARCELA TREVENZOLI; DA SILVA, SIMONE FERREIRA; MOURA, BARBARA BASSO; HAYASHI, ADRIANA HISSAE; MACHADO, EDUARDO CARUSO; RIBEIRO, RAFAEL VASCONCELOS. Hydraulic redistribution in Citrus rootstocks under drought. THEORETICAL AND EXPERIMENTAL PLANT PHYSIOLOGY, v. 30, n. 3, p. 165-172, SEP 2018. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.