Busca avançada
Ano de início
Entree

O Krenak em São Paulo: contribuição à recuperação lexical em uma língua obsolescente

Processo: 16/07783-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística
Pesquisador responsável:Wilmar da Rocha DAngelis
Beneficiário:Pedro Ternes Frassetto
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Línguas indígenas   Ensino e aprendizagem   Léxico   Fonética   Vocabulário   Tradução   Processos fonológicos

Resumo

A língua Krenak está atualmente classificada em situação crítica de perigo, a um passo da extinção, segundo a UNESCO. Os atuais representantes dessa etnia vivem em Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul, totalizando cerca de 600 pessoas. Como parte dos esforços de respeito, estudo e apoio a ações de fortalecimento para a sobrevivência dessa língua, este projeto propõe compilar três dos principais vocabulários já registrados dessa língua e dar a eles um tratamento que os torne acessíveis aos professores indígenas Krenak da Terra Indígena Vanuíre (Arco-Íris, SP), visando o uso em sua escola. Os vocabulários que servirão de base para este trabalho são da autoria de Maximilian Wied-Neuwied (1816), Charles Frederick Hartt (1865-1866) e Claro Monteiro do Amaral (1898-1899). Esses vocabulários serão digitados e seus vocábulos serão transpostos para o alfabeto fonético do IPA, com base em um estudo fonológico da língua e das notações empregadas pelos diversos autores. Na sequência, os vocábulos serão transpostos para a ortografia adotada pelos Krenak atualmente, e serão organizados em uma forma unificada. Obtida a versão final da compilação dos três vocabulários adequadamente escritos segundo a ortografia do Krenak, ela será disponibilizada fisicamente e virtualmente para a comunidade, com o intuído de auxiliar o ensino-aprendizado da língua indígena e fortalecer a perpetuação da identidade do povo.