Busca avançada
Ano de início
Entree

Indução de autofagia via receptores da imunidade inata na infecção por Leishmania sp

Processo: 16/00494-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Dario Simões Zamboni
Beneficiário:Warrison Athanásio Coelho de Andrade
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/04684-4 - O inflamassoma na resposta contra patógenos intracelulares e os mecanismos microbianos relacionados à evasão, AP.TEM
Assunto(s):Imunidade inata   Autofagia

Resumo

Parasitos do gênero Leishmania são agentes causadores da leishmaniose em humanos, doença que afeta mais de 12 milhões de pessoas, sendo que mais de 350 milhões de pessoas correm o risco de contrair a doença em todo mundo. Após serem introduzidos na pele pela picada do mosquito, as formas promastigotas são fagocitas por macrófagos, neutrófilos, células dendríticas, e uma vez internalizadas, diferenciam em amastigota, que é capaz de se replicar dentro dos fagolisossomos dos fagócitos e modular negativamente diversas vias de sinalização envolvidas na ativação da imunidade inata. Uma resposta imune inata rápida e do perfil Th1 (IL-12, TNF-± e IFN-³), é essencial para o controle do parasita. Essas células expressam receptores de reconhecimento de padrões moleculares presentes em patógenos (PRRs), como os receptores TLRs e NLRs. Esses receptores participam do reconhecimento de patógenos e levam à ativação de respostas celulares efetivas. Sinalização via PRRs induz a produção de NO e ROS, sendo estes, os principais mecanismos responsáveis pela resistência à infecção por Leishmania. Enquanto a participação dos TLRs e NLRs na detecção de Leishmania está bem determinada, o mecanismo responsável pelo controle e morte do parasita ainda permanece discutível. Autofagia tem um papel importante no controle de diversos patógenos intracelulares, como bactérias, vírus e o protozoário Toxoplasma gondii, e pode ser induzida via TLRs e NLRs. Na presente proposta pretendemos investigar o papel dos receptores da imunidade inata na indução de autofagia e seu papel no controle da infecção por Leishmania.