Busca avançada
Ano de início
Entree

A representação do modelo de herói clássico na personagem feminina Katniss Everdeen, da série "Jogos Vorazes"

Processo: 15/23592-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literaturas Clássicas
Pesquisador responsável:Maria Celeste Tommasello Ramos
Beneficiário:Guilherme Augusto Louzada Ferreira de Morais
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Heroína   Arquétipos

Resumo

Estudaremos a série de livros Jogos Vorazes (2010) a fim de provar a permanência de valores e modelos da Antiguidade Clássica na Modernidade. Para tanto, enfocaremos a personagem feminina Katniss Everdeen e as características que a definem como heroína, comparando-a ao modelo heroico clássico, descrito por tantos autores da Grécia e Roma, como, por exemplo, Homero, Hesíodo, Virgílio, etc. e, considerando também as reflexões sobre o herói tecidas por Campbell em O herói de mil faces (1997), dentre outros títulos e autores que embasarão nossos estudos. Percebemos que há, na série, uma inversão de arquétipos (herói versus donzela), visto que Katniss Everdeen assume o papel de herói e Peeta Mellark, tributo masculino, assume o papel de donzela, pois sempre é salvo por ela. Buscaremos verificar o que desvia a trama em estudo dos moldes então estabelecidos pelos Clássicos, nos quais o homem era guerreiro e a mulher era dona de casa. No percurso do estudo da heroína, faremos a comparação entre Katniss, outrora escrava da Capital, que se torna heroína e símbolo de toda uma revolução, e o herói masculino de outra obra - Spartacus, escravo e gladiador de Trácia, que foi líder de uma revolução, conhecida por Guerra dos Escravos, conforme se pode comprovar no romance Spartacus, de Howard Fast (1951) e no filme baseado nesta obra literária, de Stanley Kubrik (1951), com a finalidade principal de comprovar a inversão de arquétipos e verificar a presença de elementos ligados à cultura romana na série escrita por Collins. Enfim, buscaremos verificar de que modo o modelo clássico, seja na figura dos heróis mitológicos, seja na personagem histórica de Spartacus, são representados na configuração da protagonista feminina de Jogos Vorazes e quais significados tais representações podem acrescentar à interpretação da série.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MORAIS, Guilherme Augusto Louzada Ferreira de. A representação do modelo de herói clássico na personagem feminina Katniss Everdeen, de “Jogos vorazes”. 2018. 216 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.