Busca avançada
Ano de início
Entree

O uso da serragem para biossorção de fósforo em ambientes aquáticos: promovendo a segurança hídrica e alimentar

Processo: 16/00490-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Antonio Aparecido Mozeto
Beneficiário:Glaucia Pantano
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Eutrofização   Ecologia aplicada   Serragem   Fósforo

Resumo

Os recursos hídricos têm se tornado escassos no decorrer das últimas décadas, tanto em termos quantitativos quanto qualitativos. A eutrofização, bem como o aporte de inúmeros contaminantes (orgânicos e inorgânicos) nos recursos hídricos são responsáveis pela degradação da qualidade dos corpos aquáticos. Existem atualmente dois cenários: um de presença excessiva de fósforo em ecossistemas aquáticos e outro de depleção das jazidas de rocha fosfática, o que coloca em risco tanto a segurança hídrica quanto a alimentar global. Neste contexto o desenvolvimento de tecnologias que visam a recuperação da qualidade de ecossistemas aquáticos e do fósforo contido nestes compartimentos é de fundamental importância. Diversas tecnologias para a remediação de ambientes eutrofizados já foram estudadas, porém nenhuma delas visa o reaproveitamento do fósforo na agricultura. Desta forma, o presente projeto propõe o estudo da serragem como material biossorvente para fósforo visando o seu posterior uso como fertilizante na agricultura. Além da adsorção de fósforo, será estudada a possível retenção de metais e contaminantes emergentes. Os experimentos serão realizados em microcosmos com amostras de água e sedimento do reservatório eutrofizado (Barra Bonita/SP - Brasil). Após a adsorção de P na serragem, esta será avaliada quanto a possível toxicidade por meio de testes com cebola e ensaios com minhocas. Na conclusão deste projeto, pretende-se (1) estabelecer um novo material adsorvente para fósforo, (2) avaliar a possibilidade de adsorção de metais e contaminantes emergentes e (3) avaliar a eventual limitação que possa existir em função de possível retenção de metais e contaminantes emergentes. (AU)