Busca avançada
Ano de início
Entree

Mito e crítica: uma interpretação da Teoria Crítica de Walter Benjamin

Processo: 16/00441-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Marcos Severino Nobre
Beneficiário:Fernando Augusto Bee Magalhães
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/11611-3 - Esfera pública e reconstrução: sobre a constituição de um paradigma reconstrutivo no campo da Teoria Crítica, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/15367-0 - A mudança do diagnóstico de Benjamin sobre a modernidade, BE.EP.DR
Assunto(s):Teoria crítica   Mitos   Crítica cultural

Resumo

É comum na literatura secundária nacional e internacional sobre a teoria crítica de Walter Benjamin interpretações que reduzem o conceito de mito às formas institucionais e biopolíticas de poder existentes na sociedade moderna desde a antiguidade. Estas interpretações se mostram incapazes de compreender os elementos históricos, sociais e materiais do diagnóstico da cultura desenvolvido por Benjamin na década de 30, obscurecendo a investigação que ele faz das características históricas que organizam a percepção humana na modernidade e dos meios de produção e comunicação que condicionam a transmissão dessas características. Seguindo a caminho alternativo, indicado pela vertente interpretativa da crítica da cultura, o objetivo deste projeto é reconstruir a teoria crítica de Walter Benjamin sobre a luz do conceito de mito. A nossa hipótese é a de que a teoria crítica de Benjamin se constrói e se transforma historicamente a partir da crítica do mito, passando por uma transformação da década de 20 para a década de 30, saindo do modelo da crítica reparadora para à crítica da cultura. (AU)