Busca avançada
Ano de início
Entree

Funcionalização de nanopartículas poliméricas contendo paclitaxel

Processo: 16/06369-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 11 de agosto de 2016
Vigência (Término): 10 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Juliana Maldonado Marchetti
Beneficiário:Juliana Palma Abriata
Supervisor no Exterior: Robert J Lee
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa: Ohio State University, Columbus, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/22747-0 - Desenvolvimento e caracterização de nanopartículas de policaprolactona contendo paclitaxel funcionalizadas com bevacizumabe para a otimização da terapia do câncer de ovário, BP.DR
Assunto(s):Policaprolactona   Nanopartículas poliméricas   Funcionalização   Paclitaxel   Sistemas de liberação de medicamentos   Neoplasias ovarianas   Folato

Resumo

O câncer de ovário (adenocarcinoma) ocorre em 50% dos casos de tumores malignos dos ovários e apresenta-se bilateralmente em 30 a 50% das pacientes. A alta letalidade deste tipo de câncer é decorrente ao diagnóstico tardio, sendo que no Brasil, em 2012, foram estimados aproximadamente 6.000 novos casos, e em 2010, aproximadamente 3.000 mortes. Esse tipo de câncer tende a ser agressivo e por não possuir um teste de detecção "precoce" a maioria das pacientes quando diagnosticadas estão no estágio III e IV da doença, estágios nos quais o câncer encontra-se disseminado na cavidade peritonial. Embora o paclitaxel seja o fármaco de escolha para o tratamento do câncer de ovário, este fármaco possui uma baixa solubilidade aquosa, o que reduz a sua biodisponibilidade. Por esse motivo, novas formulações estão sendo desenvolvidas sendo que o medicamento mais recente, o Taxol®, apesar de ter aumento da solubilidade do paclitaxel, apresenta toxicidade elevada por conter uma mistura de etanol e Cremophor EL® sendo que este ultimo é um agente emulsificante tóxico que proporciona vários efeitos colaterais. Além disso, a resistência ao tratamento com este medicamento ocorre em mais que 70% dos pacientes. Desta forma, o desenvolvimento de novas formulações com paclitaxel é muito relevante. A nanotecnologia tem sido muito utilizada para a veiculação de vários fármacos e uma nova geração de nanopartículas sítio-específica tem sido desenvolvida possibilitando um aumento no efeito de permeabilidade e retenção (EPR) na vascularização do tumor auxiliando assim na penetração ativa de fármacos anti-câncer. Esse direcionamento pode ser aumentado pelo acoplamento de anticorpos ou outros ligantes, como folato, que reconheçam o antígeno associado ao tumor, aumentando, assim, a exposição às células malignas e diminuindo a exposição às células normais. Frente ao exposto, o objetivo do presente trabalho é desenvolver e caracterizar nanopartículas poliméricas contendo paclitaxel, funcionalizadas com folato, visando a otimização do tratamento do câncer de ovário, avaliado através de culturas celulares e modelo animal. Resumidamente, a policaprolactona-PEG-folato será preparada e caracterizada por FTIR. Subsequentemente, a NP-PEG-FOL será avaliada através de tamanho de partícula, potencial zeta e concentração de partículas.