Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da produção in silico de lipídio, ácido eicosapentaenóico (EPA), por Pythium irregulare, como produto de valor agregado, a partir da vinhaça

Processo: 16/10562-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 29 de agosto de 2016
Vigência (Término): 28 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Sanitária - Tratamentos de Águas de Abastecimento e Residuárias
Pesquisador responsável:Jose Geraldo da Cruz Pradella
Beneficiário:Bruna Soares Fernandes
Supervisor no Exterior: Isabel Cristina de Almeida Pereira da Rocha
Instituição-sede: Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade do Minho (UMinho), Portugal  
Vinculado à bolsa:14/07848-8 - Avaliação da potencialidade da produção de lipídio, como produto de valor agregado, a partir da vinhaça e avaliação preliminar técnica e econômica da viabilidade do processo, BP.PD
Assunto(s):Ácido eicosapentaenoico   Análise in silico   Biotecnologia

Resumo

Este trabalho avaliará a produção in silico de Omega-3, principalmente ácido eicosapentaenoico (EPA), como produto de valor agregado, a partir de vinhaça. A ingestão de até 500 mg/dia de EPA é recomendada nos primeiros anos de vida e na prevenção de doenças cardiovasculares pela Organização das Nações Unidas, ácido que não é sintetizado em humanos. O uso da vinhaça como fonte de carbono para produção de EPA é motivado pela possibilidade do emprego de um insumo de baixo custo, produzido em elevadas quantidades. Estima-se que 413 usinas de açúcar e etanol no Brasil irão produzir, em 2019, mais de 588 bilhões de litros de vinhaça, produção equivalente a todo esgoto produzido pela população mundial. Esta projeção demonstra a necessidade do desenvolvimento de programas para aproveitamento sustentável da vinhaça, uma vez que seu principal uso como fertilizante no campo gera Gases de Efeito Estufa e contaminação no solo e água. Uma alternativa seria o seu emprego em reatores aeróbios seguido de biodigestores para produção de lipídios, incluindo Omega 3, principalmente EPA, e metano, respectivamente. Esta prática possibilita aumentar a lucratividade das destilarias, pela comercialização de produtos de interesse para indústrias alimentícias, farmacêuticas e de combustível, além de proporcionar a decomposição da matéria orgânica da vinhaça, minimizando os impactos ambientais causados pela vinhaça. Este projeto terá como objetivo avaliar, validar in silico, maximizar as rotas de produção de ácido ecosapentaenoico em Pythium irregulare, a partir da vinhaça, e, consequentemente, cumprir com parte das metas previstas no projeto originário desta proposta.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDES, BRUNA S.; DIAS, OSCAR; COSTA, GISELA; KAUPERT NETO, ANTONIO A.; RESENDE, TIAGO F. C.; OLIVEIRA, JULIANA V. C.; RIANO-PACHON, DIEGO M.; ZAIAT, MARCELO; PRADELLA, JOSE G. C.; ROCHA, ISABEL. Genome-wide sequencing and metabolic annotation of Pythium irregulare CBS 494.86: understanding Eicosapentaenoic acid production. BMC Biotechnology, v. 19, JUN 28 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.