Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa do papel do gene supressor de tumor RECK na sub-população de células-tronco tumorais de GBM e em precursores neurais normais

Processo: 15/26328-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Mari Cleide Sogayar
Beneficiário:Marina Trombetta Lima
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/18277-7 - Análise do papel do gene supressor de tumor RECK em divisões celulares assimétricas, BE.EP.PD
Assunto(s):Células-tronco   Metaloproteinases da matriz   Neoplasias

Resumo

O Glioblastoma multiforme (GBM) é o tipo de tumor mais comum e letal do sistema nervoso central. As células-tronco tumorais de GBM (GSCs) representam o estado mais indiferenciado e agressivo das células de GBM, sendo postulado que são as responsáveis pela após a terapia padrão. A complexa heterogeneidade intra-tumoral de GBMs evidencia a contribuição de diferentes tipos celulares, como as células-tronco neurais e seus derivados na gênese deste tumor. A proteína RECK canônica suprime a invasão celular, angiogênese e metástase, porém seu mecanismo de ação não é totalmente claro. Para entender a complexidade dos padrões de expressão de Reck, suas variantes geradas por splicing alternativo foram isoladas e caracterizadas em nosso grupo, tendo sido observado que o balanço entre a expressão destes transcritos apresenta potencial informativo para o prognóstico de GBM. Surpreendentemente, o estudo funcional de uma das variantes, RECK-B, sugere que esta isoforma apresenta atividade pró-oncogênica. A depleção de Reck leva à neurodiferenciação precoce durante o desenvolvimento embrionário através da modulação da via de Nocht, e sua expressão é maior no giro denteado murino adulto, dando origem a hipóteses sobre o papel de RECK na manutenção do estado indiferenciado de células-tronco neurais (NSCs-neural stem cells) ou no comprometimento para diferentes vias de diferenciação. Através de meta-análise, nossos resultados preliminares mostram que a expressão de Reck, sem distinção entre a representatividade de suas variantes, é inesperadamente maior em células tumorais CD133+. Neste contexto, a proposta deste trabalho é avaliar a influência de RECK e RECK-B em NSCs normais e seus derivados, no processo tumorigênico de GBMs e, conseqüentemente, no comportamento de GSCs.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ASSIS-RIBAS, THAIS; FORNI, MARIA FERNANDA; BROCHADO WINNISCHOFER, SHEILA MARIA; SOGAYAR, MARI CLEIDE; TROMBETTA-LIMA, MARINA. Extracellular matrix dynamics during mesenchymal stem cells differentiation. Developmental Biology, v. 437, n. 2, p. 63-74, MAY 15 2018. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.