Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação da inibição de IRS1/IRS2 em células BCR-ABL1 positivas utilizando modelo murino

Processo: 16/01639-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fabíola Traina
Beneficiário:Renata Scopim Ribeiro
Supervisor no Exterior: Brian Druker
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : Oregon Health & Science University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/06037-6 - Investigação do efeito do silenciamento do IRS1/IRS2 no fenótipo de células hematopoiéticas primárias normais CD34+ e leucêmicas Bcr-Abl+, BP.DR
Assunto(s):Hematopoiese   Hematologia

Resumo

Leucemia mieloide crônica (LMC) é uma doença hematológica associada ao gene de fusão BCR-ABL1, que ativa várias vias de sinalização levando ao fenótipo proliferativo da doença. A maioria dos pacientes com LMC são tratados com sucesso com inibidores tirosinoquinase que têm BCR-ABL1 como alvo. No entanto, a resistência adquirida a fármacos limita a eficácia destes inibidores em um número significativo de pacientes, justificando esforços na identificação de proteínas cruciais envolvidas em vias de sinalização BCR-ABL1 para intervenção terapêutica alternativa. Nosso grupo de pesquisa identificou previamente IRS1 como um substrato de BCR-ABL1 na linhagem celular K562. Recentemente, foi desenvolvido um inibidor farmacológico de IGF1R-IRS1/IRS2 (NT157) que tem mostrado resultados promissores em estudos pré-clínicos em tumores sólidos. O objetivo do presente estudo é investigar os efeitos anti-leucêmicos da inibição de IRS1 e IRS2 (silenciamento mediado por lentivírus ou inibição farmacológica com NT157) em linhagem celular murina expressando BCR-ABL1 e em modelo animal de LMC induzida por transdução e transplante de medula óssea, ou induzida por injeção de linhagem celular murina expressando BCR-ABL1. Células murinas expressando ou não BCR-ABL1 serão submetidas à inibição de IRS1/IRS2 mediada por lentivírus ou ao tratamento com o inibidor farmacológico de IGF1R-IRS1/IRS2 (NT157) e, em seguida, submetidas à avaliação da proliferação, apoptose, e a ativação das vias PI3K/AKT e MAP quinase. LMC será induzida em camundongos BALB/c através de transdução e transplante de medula óssea ou através da injeção de linhagem celular BCR-ABL1; os camundongos serão tratados com veículo ou NT157 e avaliados quanto à carga tumoral e sobrevida.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.