Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da internalização de macromoléculas em eritrócitos infectados pelo Plasmodium falciparum

Processo: 15/00689-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Adriana Karaoglanovic Carmona
Beneficiário:Sarah El Chamy Maluf
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Peptídeo hidrolases   Plasmodium   Malária   Plasminogênio

Resumo

A Organização Mundial de Saúde reportou em 2015, 214 milhões de casos de malária distribuídos em todo o mundo, com aproximadamente 438.000 mortes no mesmo período. Durante o seu ciclo de vida, o parasita da malária invade os eritrócitos do hospedeiro vertebrado, onde um único parasita se reproduz assexuadamente para produzir 16 a 32 parasitas. A alta taxa de proliferação intra-eritrocítica é dependente da captação de uma série de nutrientes essenciais do citoplasma da célula hospedeira e do plasma sanguíneo. As vias de internalização de macromoléculas pelo parasita são complexas, devido a passagem por três membranas, a do eritrócito, vacúolo parasitóforo, e a do próprio parasita. É amplamente reconhecido que o parasita da malária importa nutrientes de baixa massa molecular, tais como polióis, aminoácidos, lipídios, nucleosídeos, ânions orgânicos e cátions do plasma. No entanto, o mecanismo utilizado na captação de macromoléculas continua sendo objeto de debate entre diferentes grupos. Para melhor compreensão da importação de proteínas plasmáticas pelo parasita, serão usadas nesse projeto o cininogênio e o plasminogênio, como modelo para aprofundar o estudo da captação de macromoléculas, buscando elucidar o mecanismo de internalização que permite o acesso do parasita a essas proteínas. O entendimento dos mecanismos celulares de entrada de proteínas, que podem servir como fonte suplementar de aminoácidos para o desenvolvimento do parasita, poderá fornecer novos elementos para o entendimento das alterações provocadas no hospedeiro pelo parasita e uma possível intervenção no ciclo de vida do Plasmodium no hospedeiro vertebrado pode ser alcançada.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GOMES SMAUL, MAYRIM MACHADO; BUDU, ALEXANDRE; MONTAGNA, GEORGINA NURI; DA SILVA FERRARA, TAISE FERNANDA; MALUF, SARAH EL CHAMY; BAGNARESI, PIERO; FERREIRA MACHADO, MARCELO MARCONDES; DOS SANTOS, FELLIPE BRONZE; DE AZEVEDO, MAURO FERREIRA; CARMONA, ADRIANA KARAOGLANOVIC; GAZARINI, MARCOS LEONI. Plasmodium falciparum histidine triad protein and calmodulin modulates calcium homeostasis and intracellular proteolysis. Biochemical and Biophysical Research Communications, v. 503, n. 2, p. 722-728, SEP 5 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.