Busca avançada
Ano de início
Entree

Inventários das emissões de gases traços e aerossóis provenientes das queimadas

Processo: 16/04704-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Convênio/Acordo: Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT)
Pesquisador responsável:Alberto Waingort Setzer
Beneficiário:Viviane Valéria da Silva
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/01389-4 - Sistema brasileiro Fogo-Superfície-Atmosfera (BrFLAS), AP.R
Assunto(s):Queimada   Emissão de gases   Biomassa   Aerossóis   Qualidade do ar

Resumo

Nas últimas décadas cerca de 90% das queimadas possuam alguma ligação com processos antropogênicos, vinculadas essencialmente às atividades agropecuárias, desflorestamento, controle de pragas e renovação de pastos e campos. A queima de biomassa consome vastas áreas de vegetação e constitui um dos maiores modificadores dos ecossistemas terrestres. Para analisar o efeito da queima de biomassa em diferentes escalas temporais é imprescindível estimar, no tempo e no espaço, a emissão de gases traços e de aerossóis. Embora os esforços para quantificar as emissões provenientes da queima de biomassa a partir de dados orbitais tenham aumentado consideravelmente desde 2000, as incertezas nos dados de entrada e as distintas metodologias utilizadas ocasionam erros de até 50% nos valores estimados. Diante do exposto, o desenvolvimento de novas técnicas para a estimativa de gases traços e aerossóis é de fundamental importância, não apenas para a obtenção de resultados mais precisos e próximos aos observados, mas também para compor uma série confiável para a assimilação em modelos numéricos de qualidade do ar. (AU)