Busca avançada
Ano de início
Entree

Biogeografia, biodiversidade e conservação de répteis Squamata cisandinos

Processo: 16/09734-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Cristiano de Campos Nogueira
Beneficiário:Cristiano de Campos Nogueira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20215-7 - Biogeografia, biodiversidade e conservação de répteis Squamata cisandinos, AP.JP
Assunto(s):Serpentes   Distribuição geográfica   Macroecologia   Lagartos

Resumo

O desafio de documentar e compreender a riqueza e distribuição das biotas nas regiões megadiversas do planeta atrai a atenção científica desde os primeiros estudos em biogeografia e biologia evolutiva. Apesar dos avanços precoces e relativamente estáveis na documentação dos padrões de regionalização biótica em escala global, regiões megadiversas tropicais permanecem relativamente pouco estudadas, mesmo diante da urgência em documentar padrões biogeográficos em resposta à crise global de biodiversidade. Grande parte dos dados disponíveis para sínteses globais de padrões de distribuição resultam do mapeamento exaustivo de aves, mamíferos e anfíbios. Lacunas persistentes no mapeamento de Reptilia impedem análises e testes de hipóteses biogeográficas e macroecológicas gerais em Tetrapoda. Apesar dos avanços recentes no mapeamento da diversidade de répteis em grandes domínios fitogeográficos cisandinos, há poucas sínteses e estudos abrangentes sobre padrões de regionalização, riqueza e endemismo em escala continental sobre a fauna de répteis mais rica do planeta. Assim, grandes padrões biogeográficos e processos geradores de faunas tão diversas e complexas permanecem pouco estudados. O primeiro objetivo deste projeto é mapear em detalhe as espécies de Squamata da região cisandina, preenchendo uma lacuna importante no conhecimento da biodiversidade global. A partir dos mapas revisados, serão interpretados padrões de endemismo e diversidade filogenética, testando a representatividade de ações de conservação frente aos padrões detectados. Por fim, em escalas mais amplas, iremos analisar a megadiversidade dos Squamata cisandinos no contexto da diversidade global de Reptilia, testando a generalidade de padrões biogeográficos nos principais grupos de Tetrapoda.