Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos padrões de conectividade cerebral relacionadas à experiências psicóticas ao longo da infância e adolescência e sua modulação por fatores genéticos e ambientais

Processo: 16/02246-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 15 de julho de 2016
Vigência (Término): 14 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Rodrigo Affonseca Bressan
Beneficiário:Rodrigo Affonseca Bressan
Anfitrião: Philip Mcguire
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : King's College London, Inglaterra  
Assunto(s):Esquizofrenia   Genética   Neuroimagem   Adolescência   Transtornos psicóticos

Resumo

Introdução: A esquizofrenia é o mais grave transtorno psicótico em que fatores ambientais e genéticos atuam ao longo do neurodesenvolvimento e determinam alterações da conectividade cerebral. Experiências psicóticas (EP) são bastante prevalentes na infância, mas não se conhece a relação entre as EP e as alterações de conectividade cerebral ao longo do neurodesenvolvimento. Objetivo: Investigar como alterações da conectividade entre redes cerebrais se correlacionam com experiências psicóticas na infância e adolescência, assim como o impacto de marcadores genéticos e experiências traumáticas. Métodos: A amostra será composta por 724 crianças (7-14 anos) do High Risk Cohort (Instituto Nacional de Psiquiatria do Desenvolvimento - CNPq/FAPESP), uma das mais importantes coortes mundiais avaliando trajetórias de transtornos mentais. Serão utilizadas a avaliação inicial e o seguimento de três anos que inclui avaliação de EP, exames de imagem estrutural e funcional por ressonância magnética em repouso (rsfMRI) e amostras de sangue para DNA. Em conjunto com pesquisadores de ponta do Institute of Psychiatry, Psychology and Neuroscience (King's College London), serão desenvolvidas metodologias para integração de dados complexos combinando espessura cortical (FreeSurfer), rsfMRI (Análise de Grafo), análise genômica (Illumina HumanCore BeadChip 250k), dados ambientais e psicopatológicos em dois momentos. Justificativa: Este estudo tem uma oportunidade única para estudar os processos de adoecimento nos quadros psicóticos, já que acompanha com exames de RM e avaliação genética em uma amostra comunitária grande de crianças e adolescentes com risco aumentado para desenvolver transtornos psicóticos. Estamos monitorando experiências psicóticas (EP) desde os 7 anos até os 18 anos, de forma a avaliar a relação entre as EP e as alterações de conectividade cerebral ao longo do neurodesenvolvimento. Em colaboração com o Prof. McGuire (Institute of Psychiatry, Psychology and Neuroscience - King's College London), desenvolvemos metodologias de análise de rsfMRI de ponta e produzimos artigos científicos altamente relevantes sobre o desenvolvimento da conectividade cerebral normal e em relação a psicopatologia geral. Neste projeto pretendemos identificar mecanismos biológicos e ambientais que interferem no amadurecimento de redes corticais e sua relação com experiências psicóticas ao longo do desenvolvimento. Para tanto, é necessário enfrentar um grande desafio do nosso campo, a integração metodológica em neurociências (neuroimagem, genética, psicopatologia e variáveis ambientais). O ano de pesquisa num centro de referência como o IoPPN será fundamental para enfrentar este desafio, pois poderei ter dedicação total ao projeto e a oportunidade de trabalhar de perto com alguns dos mais importantes pesquisadores do mundo realizando neurociência integrativa com estas metodologias. Além disto, poderei trazer estas novas metodologias para serem incorporadas no nosso grupo de pesquisa na UNIFESP assim como no Instituto Nacional de Psiquiatria do Desenvolvimento.Resultados esperados: Esperamos que à partir desta abordagem possamos estabelecer medidas que possam ser preditivas de transtornos psiquiátricos e que possam ser utilizados em estratégias reconhecimento precoce e prevenção de quadros psicóticos.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FILLENBAUM, GERDA G.; BLAY, SERGIO L.; MELLO, MARCELO F.; QUINTANA, I, MARIA; MARI, JAIR J.; BRESSAN, RODRIGO A.; ANDREOLI, SERGIO B. Use of mental health services by community-resident adults with DSM-IV anxiety and mood disorders in a violence-prone area: Sao Paulo, Brazil. Journal of Affective Disorders, v. 250, p. 145-152, MAY 1 2019. Citações Web of Science: 0.
BLAY, SERGIO L.; FILLENBAUM, GERDA G.; MELLO, MARCELO F.; QUINTANA, MARIA I.; MARI, JAIR J.; BRESSAN, RODRIGO A.; ANDREOLI, SERGIO B. 12-month prevalence and concomitants of DSM-IV depression and anxiety disorders in two violence-prone cities in Brazil. Journal of Affective Disorders, v. 232, p. 204-211, MAY 2018. Citações Web of Science: 1.
HOEXTER, MARCELO Q.; BIAZOLI, JR., CLAUDINEI E.; ALVARENGA, PEDRO G.; BATISTUZZO, MARCELO C.; SALUM, GIOVANNI A.; GADELHA, ARY; PAN, PEDRO M.; ANES, MAURICIO; MANCINI-MARTINS, LETICIA; MOURA, LUCIANA M.; SORIANO-MAS, CARIES; AQUILLA, MARCO A. G. DEL'; ARNARO, JR., EDSON; ROHDE, LUIS A.; JACKOWSKI, ANDREA P.; BRESSAN, RODRIGO A.; MIGUEL, EURIPEDES C.; DO ROSARIO, MARIA C.; SATO, JOAO R. Low frequency fluctuation of brain spontaneous activity and obsessive compulsive symptoms in a large school-age sample. JOURNAL OF PSYCHIATRIC RESEARCH, v. 96, p. 224-230, JAN 2018. Citações Web of Science: 0.
BLAY, SERGIO L.; LAKS, JERSON; MARINHO, VALESKA; FIGUEIRA, IVAN; MAIA, DEBORAH; COUTINHO, EVANDRO S. F.; QUINTANA, INES M.; MELLO, MARCELO F.; BRESSAN, RODRIGO A.; MARI, JAIR J.; ANDREOLI, SERGIO B. Prevalence and Correlates of Elder Abuse in Sao Paulo and Rio de Janeiro. JOURNAL OF THE AMERICAN GERIATRICS SOCIETY, v. 65, n. 12, p. 2634-2638, DEC 2017. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.