Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo e detecção de alterações genéticas associadas à resistência adquirida à terapia anti-EGFR no DNA tumoral circulante de pacientes com câncer de cólon e pulmão

Processo: 15/16854-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Anamaria Aranha Camargo
Beneficiário:Franciele Hinterholz Knebel
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/23531-5 - Uso de biópsias líquidas baseadas no sequenciamento do ctDNA para a detecção de doença residual em pacientes com câncer de reto localmente avançado após quimioradioterapia neoadjuvante (nQRT), BE.EP.PD
Assunto(s):Receptor do fator de crescimento epidérmico

Resumo

O Receptor do Fator de Crescimento Epidérmico (EGFR) foi o primeiro receptor a ser proposto como um alvo para a terapia do câncer depois de duas décadas de intensas investigações. Terapia-alvo anti-EGFR é utilizada na clínica para o tratamento de diversos tipos de câncer, incuindo o câncer de pulmão não pequenas células (CPNPC) e o câncer colorretal (CCR). Os inibidores tirosina quinase - Gefitinibe e Erlotinibe - têm sido utilizados para o tratamento do CPNPC) e, os anticorpos monoclonais - Panitumumabe e Cetuximabe - para o tratamento do CCR. A responsividade dos pacientes ao tratamento com estes fármacos depende da presença de mutações ativadoras no gene EGFR (L858R e deleção no éxon 19) no CPNPC e da ausência de mutações nos genes KRAS, NRAS e BRAF no CCR. Apesar destes fármacos apresentarem taxas de resposta satisfatórias e ganhos na sobrevida livre de progressão, pacientes tratados com estes fármacos invariavelmente desenvolvem resistência ao tratamento (resistência adquirida), levando à progressão da doença e ao óbito do paciente. A heterogeneidade genética, intrínseca aos tumores humanos, e a seleção de alterações genéticas que conferem resistência à terapia alvo tem sido reconhecidas como crucial no desenvolvimento de resistência adquirida aos agentes anti-EGFR. Além do desenvolvimento de mutações pontuais na região correspondente ao ectodomínio de EGFR (T790M) e amplificação do gene MET, frequentemente encontradas em pacientes com CPNPC, mutações em genes integrantes da via de EGFR, como KRAS, NRAS e BRAF também foram reportadas em pacientes com CCR que desenvolveram resistência adquirida à terapia alvo anti-EGFR. Entretanto, a presença destas alterações está associada a apenas uma parcela dos casos de resistência adquirida. Outros mecanismos existem e precisam ser caracterizados. Neste projeto, pretendemos realizar o monitoramento do aparecimento das alterações genéticas sabidamente associadas com resistência adquirida a terapia anti-EGFR no DNA tumoral circulante (ctDNA) obtido a partir de biópsias líquidas coletadas de pacientes com CPNPC em tratamento com Gefitinibe e Erlotinibe e de pacientes com CCR em terapia com Panitumumabe e Cetuximabe. Pretendemos também caracterizar novas alterações genéticas associadas à resistência adquirida à terapia anti-EGFR através do sequenciamento direto do ctDNA de pacientes com CPNPC e CCR que apresentarem progressão da doença na vigência de terapia anti-EGFR e que não apresentarem alterações sabidamente associadas a resistência adquirida a esses agentes terapêuticos em seu ctDNA. Com isso pretendemos desenvolver e validar ferramentas para o estudo e a detecção precoce de resistência adquirida à terapia anti-EGFR em pacientes com câncer de cólon e pulmão. O estudo e a detecção precoce da resistência adquirida a terapia anti-EGFR tem implicações importantes no desfecho da doença a medida que permite a interrupção de um tratamento ineficaz com drogas tóxicas de custo elevado e permite, em alguns casos, o início do tratamento com drogas de segunda linha mais efetivas, retardando a progressão da doença. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KNEBEL, FRANCIELE H.; BETTONI, FABIANA; DA FONSECA, LEONARDO G.; CAMARGO, ANAMARIA A.; SABBAGA, JORGE; JARDIM, DENIS L. Circulating Tumor DNA Detection in the Management of Anti-EGFR Therapy for Advanced Colorectal Cancer. FRONTIERS IN ONCOLOGY, v. 9, MAR 22 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.