Busca avançada
Ano de início
Entree

A experiência operária sob a repressão durante a abertura política: Vale do Paraíba, 1979-1994

Processo: 16/05888-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Claudio Henrique de Moraes Batalha
Beneficiário:Richard de Oliveira Martins
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/21979-5 - Entre a escravidão e o fardo da liberdade: os trabalhadores e as formas de exploração do trabalho em perspectiva histórica, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/17988-2 - Trabalhadores e Repressão em Contextos Transicionais, BE.EP.DR
Assunto(s):Trabalhadores   Abertura política   Repressão

Resumo

Nossa pesquisa aborda as experiências de trabalho, organização sindical e luta política do operariado, com ênfase sobre o setor metalúrgico no Vale do Paraíba (SP), entre 1979 e 1994, atentando especialmente para as diversas formas de repressão que esses trabalhadores enfrentaram. Sustentamos que, naquele contexto, estabelecia-se um modelo repressivo que buscava coordenar as ações dos aparelhos estatais e dos serviços de segurança privados das fábricas, maximizando a vigilância e o controle estatal e patronal sobre as atividades operárias, especialmente as sindicais e políticas. A implantação desse modelo repressivo, que se contrapunha diretamente aos altos níveis de mobilização e organização, não apenas do operariado, mas de diversos segmentos da sociedade civil, no bojo do processo de "abertura política", torna o caso do Vale do Paraíba especialmente interessante para o estudo das contradições que permeiam esse tipo de transição. Assim, dedicamo-nos a recuperar as experiências e as percepções da repressão manifestas por trabalhadores que participaram dos processos que vão da eclosão de um ciclo de greves na região, em 1979, à onda de privatizações de empresas estatais, no começo da década de 1990, comparando as formas de organização e resistência operária, bem como as modalidades repressivas desenvolvidas no Vale do Paraíba paulista e em outras importantes cidades metalúrgicas, como São Bernardo do Campo (SP) e Volta Redonda (RJ). A partir desses elementos, tratamos ainda das disputas em torno dos sentidos históricos atribuídos à última "redemocratização" brasileira e do envolvimento de organizações sindicais em recentes batalhas pela memória.