Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento do sistema de detecção animal anti-atropelamento para rodovias: Passa-Bicho

Processo: 16/10912-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Fernanda Delborgo Abra
Beneficiário:Fernanda Delborgo Abra
Empresa:Viafauna Estudos Ambientais Ltda
Vinculado ao auxílio:15/08607-7 - Desenvolvimento de sistema de detecção animal antiatropelamento em rodovias - "Passa Bicho", AP.PIPE
Assunto(s):Fauna   Animais   Atropelamento   Rodovias   Prevenção de acidentes   Controle preditivo   Sensores   Inovações tecnológicas

Resumo

A construção de ferrovias, rodovias e estradas (i.e., empreendimentos lineares), está entre as alterações ambientais que causam os maiores impactos nas populações animais em todo o mundo. Isso se dá pela perda de indivíduos por atropelamentos e pelo efeito barreira (i.e., animais apresentam comportamento de evitar as rodovias) que provoca o isolamento de populações. Estimativas indicam que anualmente ocorram 475 milhões de atropelamentos nas rodovias e estradas brasileiras, colisões que também afetam a segurança dos usuários e resultam em custos de indenização pelo administrador das rodovias. Dessa forma, prevenir esses acidentes contribui não apenas para a conservação da biodiversidade, mas também para a segurança do usuário e a diminuição dos custos financeiros atrelados. No Brasil, as medidas de mitigação que vêm sendo utilizadas se restringem principalmente na instalação de passagens de fauna, cercas e placas sinalizadoras, pedida pelos órgãos ambientais licenciadores. Uma outra opção de mitigação, amplamente utilizado nos Estados Unidos, Canadá e em Países da Europa é o Sistema de Detecção Animal (SDA), que pode evitar praticamente todas as ocorrências envolvendo animais, porém ainda é inexistente no mercado brasileiro. Nesse contexto, a presente proposta tem como objetivo desenvolver para o mercado nacional um sistema preditivo de atropelamentos, semelhante ao SDA, o chamado Passa-Bicho. O SDA - Passa-Bicho funcionará por meio de sensores de movimento instalados na faixa de domínio da rodovia, que quando acionados pela presença de animais ou pedestres, enviará um sinal à um poste inteligente. Então, um painel eletrônico emitirá mensagens ou flashes de luzes, indicando aos usuários a travessia do animal ou pedestre. Tanto os sensores, quanto os postes inteligentes utilizarão placas solares para alimentação e se comunicarão por sinais de rádio, o que permitirá serem instalados com o mínimo de impacto na rodovia. Essa medida de mitigação, além de apresentar uma nova tecnologia inexistente no País, apresenta diversas vantagens em comparação com as outras medidas já existentes: i) permite a travessia dos animais em qualquer ponto da rodovia; ii) permite sua implantação com baixo impacto operacional na rodovia, sem a necessidade de passagem de cabos para eletricidade e comunicação; iii) pode cobrir grande extensão da rodovia; iv) pode ser realocado com facilidade; v) possui sua instalação e manutenção facilitadas pelo esquema de kits e; vi) possui um baixo custo de instalação; vii) instalação possível mesmo em terrenos de topologia acidentada; viii) possibilita o registro das ocorrências e a elaboração de estatísticas detalhadas sobre os eventos ocorridos nos trechos monitorados e ix) possibilita a comunicação remota com a administração rodoviária. O desenvolvimento do projeto Passa-Bicho será um grande avanço de inovação tecnológica para o sistema rodoviário do País, unindo conceitos de conservação da biodiversidade, sustentabilidade e segurança dos usuários. (AU)

Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (2 total):
Claudia: Fernanda Abra (01/Ago/2019)
Claudia online: Fernanda Abra (30/Jul/2019)