Busca avançada
Ano de início
Entree

Dinâmica da formação de pedestais por Cepas de Escherichia coli enteropatogênica atípica que utilizam vias distintas de polimerização de actina

Processo: 16/08401-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Waldir Pereira Elias Junior
Beneficiário:Fernando Henrique Martins
Supervisor no Exterior: Vanessa Sperandio
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Texas Southwestern Medical Center, Dallas (UT Southwestern), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/17403-0 - Papel da proteína EspFu em Escherichia coli enteropatogênica atípica, BP.DR
Assunto(s):Etiologia

Resumo

Escherichia coli enteropatogênica atípica (aEPEC) é um dos principais agentes etiológicos de diarreia em várias regiões do mundo. O mecanismo central da patogenicidade de aEPEC é a capacidade de causar lesões attaching-effacing (A/E) no epitélio intestinal, uma propriedade desencadeada por proteínas codificadas pela ilha de patogenicidade locus of enterocyte effacement (LEE). A formação desta lesão histopatológica é um processo dinâmico que requer a expressão temporal e coordenada dos fatores de virulência, podendo as cepas de aEPEC induzir lesões A/E por diferentes vias. No entanto, não está totalmente elucidada a dinâmica da formação de lesões A/E, bem como a resposta do hospedeiro a cepas de aEPEC que empregam diferentes vias de polimerização de actina. Diante disso, o objetivo deste estudo é comparar a dinâmica da formação de pedestais por cepas de aEPEC que utilizam vias distintas de polimerização de actina, como também analisar os perfis transcricionais da célula hospedeira a estes processos. Para este propósito, será realizada uma cinética da formação de pedestais induzida por estas cepas de aEPEC empregando-se ensaios de interação bactéria-célula hospedeira e microscopia de série temporal. Posteriormente, será realizada a análise quantitativa da expressão de genes de virulência envolvidos na formação de lesões A/E durante o curso da infecção. Por fim, serão analisados os perfis transcricionais de células HeLa infectadas com as diferentes cepas de aEPEC. Com isso, pretende-se melhor compreender os diferentes mecanismos utilizados por cepas de aEPEC para formação de pedestais e, consequentemente, fornecer novos conhecimentos sobre a patogênese deste importante grupo de enteropatógenos.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.