Busca avançada
Ano de início
Entree

Obtenção de eritrócitos a partir de células-tronco de pluripotência induzida em cultivo feeder-free com meio xeno-free

Processo: 16/08373-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Virginia Picanço e Castro
Beneficiário:Bárbara Cristina Martins Fernandes Paes
Instituição-sede: Hemocentro de Ribeirão Preto. Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP (HCMRP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08135-2 - CTC - Centro de Terapia Celular, AP.CEPID
Assunto(s):Células-tronco pluripotentes   Hematopoiese

Resumo

A hematopoiese é o processo de formação dos componentes celulares do sangue a partir da diferenciação das células-tronco hematopoiéticas (HSC). As HSCs são encontradas na medula óssea humana adulta a uma proporção de 1 células em cada 106. A dificuldade na obtenção dessas células e na determinação de um protocolo para o seu cultivo ex vivo nos leva a buscar fontes alternativas para a produção de células maduras do sangue. As células-tronco de pluripotência induzida (iPS) são células com potencial para diferenciação em todos os tipos celulares do organismo adulto. Desta forma, a indução da diferenciação de células iPS em células hematopoiéticas é uma forma alternativa para a produção de eritrócitos in vitro. A produção dessas células vermelhas do sangue in vitro é necessária para o estudo de doenças, desenvolvimento de terapias e aplicações clínicas que envolvam esse tipo celular. No entanto, para que essas células tenham potencial para aplicações clínicas futuras é necessário que, entre outros requisitos, estas sejam cultivadas sem o uso de células alimentadoras e de moléculas de origem animal. O presente estudo propõe a produção de eritrócitos a partir de células-tronco de pluripotência induzidas em cultivo livre de células alimentadoras e em meio livre de moléculas de origem animal. A diferenciação hematopoiética será induzida pelo método de formação de corpos embrioides por spin e, posteriormente, será realizada a indução da diferenciação eritroide. Ao longo da diferenciação das células iPS, o desenvolvimento hematopoiético e eritroide será monitorado através de análises de formação de colônia e por citometria de fluxo. Também serão realizadas análises para verificação da expressão de genes relacionados as hemoglobinas, através de RT-PCR em tempo real, e análises da composição de hemoglobinas nos eritrócitos produzidos, através da técnica de cromatografia líquida de alta eficiência por troca catiônica (HPLC).

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS FERNANDES PAES, BARBARA CRISTINA; MOCO, PABLO DIEGO; PEREIRA, CRISTIANO GONCALVES; PORTO, GECIANE SILVEIRA; DE SOUSA RUSSO, ELISA MARIA; JUNQUEIRA REIS, LUIZA CUNHA; COVAS, DIMAS TADEU; PICANCO-CASTRO, VIRGINIA. Ten years of iPSC: clinical potential and advances in vitro hematopoietic differentiation. CELL BIOLOGY AND TOXICOLOGY, v. 33, n. 3, p. 233-250, MAY 2017. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.