Busca avançada
Ano de início
Entree

Indicadores de desempenho urbano da bacia hidrográfica do Rio Tietê-Jacaré: metodologia e perspectiva de integração

Processo: 15/19918-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Métodos e Técnicas do Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Luiz Eduardo Moschini
Beneficiário:Diego Peruchi Trevisan
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):18/00162-4 - Monitoramento das áreas de cerrado (savana brasileira) e Mata Atlântica na Bacia Hidrográfica do Tietê-Jacaré - São Paulo - Brasil utilizando dados do satélite Sentinel, BE.EP.DR
Assunto(s):Planejamento ambiental   Planejamento territorial urbano   Bacia hidrográfica   Bacia hidrográfica do Tietê-Jacaré   Conectividade (ecologia)

Resumo

Nas últimas décadas, houve grande busca por novos métodos quantitativos que possam analisar padrões, determinar a importância de processos espaciais explícitos e desenvolver modelos confiáveis. No Brasil, umas das formas mais eficazes para o planejamento regional é através das Unidades de Gerenciamento de Recursos Hídricos, que por meio dos comitês de bacia hidrográfica, dão suporte legal ao planejamento de tais unidades. O modelo de comunidade de rede é uma área de investigação científica que busca o complexo de sistemas através do uso da metáfora das redes e da matemática de gráficos, sendo uma ferramenta importante no gerenciamento e planejamento regional e local, podendo ser aplicado em diferentes sistemas, como urbanos, hidrológicos e ecológicos. Diante dessas considerações, este trabalho tem como objetivo avaliar os indicadores de desempenho urbano, baseando-se na perspectiva de integração da conectividade entre redes (viária, hidrológica e ecológica), presentes na paisagem da Bacia Hidrográfica do Tietê-Jacaré, no estado de São Paulo. Com ênfase na análise da dinâmica temporal de usos e cobertura da terra nos períodos de 2007 e 2017 e na disposição da conectividade entre elementos presentes na paisagem, através da aplicação da Sintaxe Espacial, dos índices de Conectividade Hidrológica e dos índices de Conectividade e Fragmentação Ecológica. (AU)