Busca avançada
Ano de início
Entree

Infecção pelo toxoplasma gondii em humanos: origem e fatores de risco associados ao índice de desenvolvimento humano e saneamento básico

Processo: 16/04362-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 07 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Solange Maria Gennari
Beneficiário:Marcos Gomes Lopes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Sorologia   Saneamento básico   Toxoplasmose   Cistos   Fatores de risco

Resumo

A toxoplasmose é uma zoonose de ocorrência mundial, causada pelo parasito intracelular obrigatório Toxoplasma gondii, capaz de infectar células nucleadas de várias espécies de animais de sangue quente, incluindo o homem. Estima-se que aproximadamente um terço da população humana mundial esteja infectada por T. gondii. Recentemente o Ministério da Saúde publicou no Diário Oficial da União a portaria nº 204, de 17 de fevereiro de 2016 que reinsere a toxoplasmose congênita na lista de doenças de notificação compulsória semanal. Em 2013 o CDC (Center for Disease Control, Atlanta EUA) incluiu a toxoplasmose na lista das doenças negligenciadas. A prevalência da toxoplasmose varia de 20 a 90% na população humana mundial, com diferenças relacionadas a aspectos geográficos e atribuídas a fatores de risco que podem variar entre as regiões, como tipo de alimentação, tratamento adequado da água e higiene ambiental. No Brasil, inúmeros surtos de toxoplasmose humana têm sido relatados em decorrência do consumo de carne contendo cistos do parasito, de alimentos ou água contaminada com oocistos de T. gondii. O projeto tem como objetivo geral avaliar a ocorrência de infecção por T.gondii, comparando populações de regiões brasileiras distintas (Ananindeúa - PA e São José do Rio Preto - SP) quanto ao Índice de Desenvolvimento Humano e das condições de saneamento básico e especificamente conhecer e avaliar a ocorrência de anticorpos anti-T. gondii na população humana atendida em Unidades de Saúde dos municípios avaliados, além de determinar a fonte de infecção por T. gondii quanto à origem: oocistos ou cistos na população das duas regiões estudadas e ainda apontar fatores de risco associados à infecção por T. gondii nas duas regiões contrastando as condições sócias- econômico- culturais. Utilizando como base os dados do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD, 2010) e também do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS, 2013), destacamos duas cidades brasileiras que apresentam perfil ideal para o desenvolvimento do estudo: São José do Rio Preto no Estado de São Paulo e Ananindeuá no estado do Pará. O projeto será desenvolvido em colaboração com o Instituto Evandro Chagas em Ananindeúa e o Hospital de Base de São José do Rio Preto, da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (FAMERP). Estas colaborações viabilizam a coleta das amostras e dos dados em geral, necessários ao estudo nas localidades escolhidas. Serão selecionadas para análise, amostras de pacientes com suspeita clínica de toxoplasmose, provenientes dos atendimentos realizados nestes dois locais. Na ocasião das consultas os médicos colaboradores aplicarão um questionário socioeconômico aos pacientes, a fim de obter informações sobre a procedência do paciente e o histórico dos últimos 12 meses, níveis de instrução, hábitos alimentares e qualidade da água de consumo, esgotos, presença de animais domésticos, sinantrópicos etc... Também serão obtidas amostras de soro de todos os pacientes selecionados para a pesquisa de anticorpos contra T. gondii.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)