Busca avançada
Ano de início
Entree

Mulheres nas vanguardas: trajetórias da consagração: subsídios para uma análise comparativa dos casos franceses e brasileiros

Processo: 16/03244-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 01 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Ana Paula Cavalcanti Simioni
Beneficiário:Ana Paula Cavalcanti Simioni
Pesquisador Anfitrião: Beatrice Joyeux-Prunel
Instituição Sede: Instituto de Estudos Brasileiros (IEB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: École Normale Supérieure, Paris (ENS), França  
Assunto(s):Artes   Colecionismo   Modernismo
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Arte | Colecionismo | consagração | Gênero | Modernismo | Musealização | Sociologia da Arte (Arte e Gênero)

Resumo

Na história da arte brasileira, a presença das mulheres artistas é bastante reafirmada a partir dos movimentos designados modernistas. Especialmente os nomes de Anita Malfatti e Tarsila do Amaral ocupam lugar privilegiado, consideradas "pioneiras", cabendo-lhes por vezes o designativo de serem as desbravadoras do moderno ou as iniciadoras das vanguardas, respectivamente, expressionista e cubista no país. Tamanho destaque para artistas mulheres é bastante incomum nas diversas narrativas historiográficas modernistas estrangeiras predominantes nas quais, tradicionalmente, são os homens que ocupam as posições de líderes de movimentos, de "pais" dos novos estilos, de chefes de escolas. O presente estudo centra-se no estudo dos mecanismos de consagração de artistas modernistas brasileiras, atentando especialmente para os processos de musealização de suas obras. A presença emblemática de tais artistas nas narrativas modernistas estabelecidas pelas críticas e museus contrasta significativamente com os postulados defendidos internacionalmente pela historiografia da arte feminista, visto que essa, desde sua fundação (nos idos de 1970) dedica-se a construir hipóteses e modelos explicativos para a marginalização que as autoras enfrentam historicamente no campo das artes. Desta feita, tal estudo procura promover um diálogo crítico com tais análises, a partir das configurações específicas do caso brasileiro.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ANA PAULA CAVALCANTI SIMIONI. Artistas latino-americanos na Paris modernista: a difícil consagração. An. mus. paul., v. 29, . (16/03244-6)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.