Busca avançada
Ano de início
Entree

Gonçalo M. Tavares: a literatura como prática de estranhamento

Processo: 16/07467-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 10 de agosto de 2016
Vigência (Término): 09 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Outras Literaturas Vernáculas
Pesquisador responsável:Lilian Jacoto
Beneficiário:Lilian Jacoto
Anfitrião: Annabela de Carvalho Vicente Rita
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Universidade de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Epistemologia

Resumo

O estudo pretende, num primeiro momento, investigar o lugar que a obra de Gonçalo M. Tavares ocupa numa tradição em língua portuguesa, a partir da proposição de uma linhagem da desrazão na literatura portuguesa do século XX, essa que se desdobra e se sistematiza no século XXI. Num segundo momento, pretende apontar os parâmetros em que se constitui a função autoral na obra desse escritor, considerando três eixos de discussão aplicáveis à generalidade de sua escrita: o eixo temático, em que despontam dois temas transversais à obra, a saber - o homem e o século; o eixo epistemológico, em que se estabelece uma inter-relação entre a bagagem intelectual e epistemológica do autor, disposta em seu Atlas do Corpo e da Imaginação, e a sua própria ficção, como campo de experimentação desse saber; e o eixo da textualidade, em que se elabora uma escrita capaz de estabelecer ligações (relações analógicas) entre os diversos campos do conhecimento que a literatura é capaz de abarcar.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)