Busca avançada
Ano de início
Entree

Prospecção funcional de novas proteases e glicosil hidrolases em bibliotecas metagenômicas

Processo: 16/06922-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:María Eugenia Guazzaroni
Beneficiário:Tiago Cabral Borelli
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/04309-1 - Novas abordagens para melhorar a prospecção funcional de biocatalizadores em bibliotecas metagenômicas, AP.JP
Assunto(s):Bioprospecção   Metagenômica   Biotecnologia   Microbiologia ambiental   Peptídeo hidrolases

Resumo

Os microrganismos têm sido utilizados em uma ampla gama de atividades, como ferramentas biotecnológicas na produção de pão e vinho, por exemplo, e, mais recentemente, como fonte de biomoléculas ou biocatalizadores com potencial uso biotecnológico que melhorem alguns processos na indústria. Enquanto proteases são amplamente usadas na produção de detergentes de alto rendimento e no enriquecimento de alimentos, as glicosil hidrolases (GHs) vem sendo usadas na indústria têxtil, por exemplo, no acabamento do jeans e conferindo maciez ao algodão. Entretanto, devido a dificuldades técnicas, a grande maioria dos microrganismos não é cultivável com métodos padrão em laboratório, permitindo assim o acesso de 1 a 5 % da diversidade bacteriana presente nos ambientes naturais e limitando a obtenção de novos biocatalisadores para suprir a crescente demanda na indústria. Nesse sentido, a metagenômica tem se mostrado uma ótima abordagem que aumenta as taxas de recuperação de novos biocatalizadores por permitir o acesso aos recursos genéticos de microrganismos não cultiváveis. O presente projeto visa a identificação de genes que codifiquem novas GHs e proteases com potencial uso na indústria mediante a análise de bibliotecas metagenômicas construídas com DNA de comunidades microbianas de amostras de solo, nos plasmídeos pSEVA142 e pUC19, usando Escherichia coli como hospedeiro para a triagem funcional.