Busca avançada
Ano de início
Entree

Aplicação da técnica de edição do genoma CRISPR/Cas9 no modelo zebrafish para o estudo da doença de Lafora: uma abordagem para investigar neuroinflamação na epilepsia

Processo: 16/08794-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 28 de setembro de 2016
Vigência (Término): 30 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Cláudia Vianna Maurer Morelli
Beneficiário:Patrícia Gonçalves Barbalho
Supervisor no Exterior: Shawn Michael Burgess
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : National Institutes of Health, Bethesda (NIH), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/19151-9 - Diferentes abordagens terapêuticas para a supressão da crise epiléptica utilizando o modelo animal zebrafish, BP.DR
Assunto(s):Epilepsia   Neuroinflamação   Repetições palindrômicas curtas agrupadas e regularmente espaçadas   Proteína 9 associada à CRISPR   Neurologia   Doença de Lafora   Peixe-zebra

Resumo

A doença de Lafora (DL) é uma forma fatal de epilepsia mioclônica progressiva caracterizada por degeneração neurológica progressiva, demência e ataxia. A manifestação dos sintomas ocorre durante adolescência, ocasionando a morte do indivíduo dentro de aproximadamente 10 anos após o seu início. A DL é uma doença autossômica recessiva causada por mutações nos genes EPM2A e NHLRC1. Recentemente, foi demonstrado um aumento de mediadores inflamatórios, juntamente com a progressão da DL, sugerindo um papel patogênico da inflamação nessa doença. A fim de desenvolver estratégias terapêuticas para intervenções específicas do fenótipo na DL, a geração de mutações de perda de função no gene homólogo epm2a no zebrafish através da técnica CRISPR/Cas9 representa um meio eficiente para viabilizar estudos para triagem de drogas na DL, incluindo as drogas anti-inflamatórias. Portanto, o principal objetivo deste projeto é ter um treinamento em edição do genoma usando o sistema CRISPR-Cas9 no zebrafish para criar um modelo da DL em zebrafish que reúne inúmeras vantagens para estudos genéticos e de triagem de novos tratamentos com drogas. Para esta finalidade, o estágio no exterior será realizado no laboratório do Dr. Shawn Burgess no National Institutes of Health (NIH). Dr. Burgess é um pesquisador com grande experiência na técnica CRISPR-Cas9 aplicada ao modelo do zebrafish.