Busca avançada
Ano de início
Entree

Envelhecimento da prole ratos submetidos à restrição proteica perinatal: avaliação do status metabólico e da via de sinalização da Insulina/IGF na próstata ventral aos 540 dias de idade

Processo: 16/08789-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Luis Antonio Justulin Junior
Beneficiário:Luiz Marcos Frediani Portela
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Próstata

Resumo

Condições gestacionais adversas podem acarretar alterações morfofuncionais irreversíveis no feto, fenômeno conhecido como Programação Fetal (PF). A restrição proteica intrauterina, modelo de PF, é responsável por baixo peso ao nascimento e desenvolvimento de resistência à insulina e diabetes tipo II com em adultos. APF também altera os níveis de hormônios esteróides e de fatores de crescimento, tais como insulina/IGFs na prole. A via Insulina/IGF tem sido relacionada ao desenvolvimento prostático assim como desordens glandulares no envelhecimento. Assim, este projeto tem como objetivo caracterizar o status metabólico da prole de ratos mahos com 540 dias de idade pós-natal, além da de sinalização da insulina/IGF na próstata ventral destes animais velhos e relacionar estes dados a possíveis alterações morfofuncionais na próstata destes animais. Para isso, ratos Sprague Dawley (grupo CTR) nascidos de mães alimentadas com ração normal (17% de proteína) ou com ração hipoproteica (6% de proteína) durante a gestação (grupo RPG), ou durante a gestação e lactação (grupo RPGL) serão utilizados. Após eutanásia, serão coletados o sangue e a gordura corporal tanto das mães como da prole. DA prole, os lobos prostáticos ventrais (PV) serão coletados no dia pós-natal 540. No sangue, tanto das mães como da prole dos diferentes grupos experimentais serão efetuadas dosagens hormonais testosterona, insulina e IGF-1, determinação da concentração de proteínas totais, de glicose, de triglicerídeos: e albumina. Na próstata, serão analisados os parâmetros morfológicos e morfométricos; análises imunocitoquimicas para Ki-67 e receptor de andrógeno (AR; western blotting para PCNA, AR, PAR4 (apoptose), AKT e PI3K. Estes dados serão correlacionando a possíveis alterações prostáticas observadas nestes IGF-1, AKT e PI3K. Este projeto se insere na linha de pesquisa contemplada por um projeto de auxílio regular aprovado pela FAPESP que se encontra em andamento (Proc. Nº. 2013/24230-5), além de um projeto de doutorado vigente (Proc. Nº. 2014/08531-8)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.