Busca avançada
Ano de início
Entree

Histopatologia das lesões foliares causadas por diferentes vírus transmitidos por ácaros Brevipalpus

Processo: 16/10799-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Elliot Watanabe Kitajima
Beneficiário:Gustavo Mortean Filippi
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/08458-9 - Vírus de plantas transmitidos por Brevipalpus (Acari: Tenuipalpidae) - VTB: levantamento, identificação, caracterização molecular, filogenia; relações vírus/vetor/hospedeira; biologia, taxonomia e manejo do vetor, AP.TEM
Assunto(s):Fitopatologia   Ácaros parasitos de plantas   Vírus de plantas   Microscopia eletrônica de varredura

Resumo

Dentre os vírus de plantas transmitidos por ácaros Brevipalpus (Acari: Tenuipalpidae) (VTB), o da leprose do citros (CiLV-C), por ser de maior importância econômica, tem recebido mais atenção. Nos últimos 20 anos houve notáveis progressos no conhecimento sobre sua natureza (aspectos moleculares, morfológicos, citopatológicos, relações vírus/vetor) bem como de sua epidemiologia e manejo. Na esteira dos estudos com CiLV-C vários outros VTB foram reconhecidos em plantas cultivadas como cafeeiro e maracujazeiro, e em um grande número de ornamentais. Além do CiLV-C, alguns destes vírus já tiveram parte ou a totalidade de seus genomas sequenciados, indicando existirem dois tipos distintos de VTB: citoplasmático (VTB-C), com partículas baciliformes induzindo uma inclusão (viroplasma) representado pelo CiLV-C, do gênero Cilevirus; nuclear (VTB-N)- de partículas em forma de bastonete, induzindo um viroplasma nuclear, sendo "Orchid fleck virus" (OFV) a espécie tipo, do gênero Dichorhavirus. A fim de melhor compreender as relações vírus/hospedeiras, pretende-se investigar a anatomia das lesões foliares induzidas pelos VTB em diferentes patossistemas para verificar existência de um possível padrão de infecção e encontrar evidências que expliquem o fato de a infecção não se tornar sistêmica, e também o que sucede na interface entre tecido saído e infetado. Há apenas estudos mais detalhados feitos com a leprose do citros, citoplasmático e nuclear, e outros, fragmentários, com alguns poucos VTB. No presente estudo pretende-se avaliar as alterações em vários destes outros patossistemas incluindo tanto VTB-C como N. Os vírus a serem investigado seriam: VTB-N: Mancha anular do café e mancha clorótica do Clerodendrum. VTB-C: Pinta verde do maracujazeiro e leprose do ligustro. Os estudos serão feitos ao nível de microscopia de luz e eletrônico de varredura. Espera-se obter informações sobre a evolução tissular da infecção e do caráter localizado da infecção e a distribuição do patógeno nos tecidos das lesões. O bolsista que desenvolverá o projeto é estudante de agronomia em seu 4º ano, de bom rendimento acadêmico, sem reprovação e com experiência prévia em anatomia vegetal. O projeto é simples e linear, exequível, e adequado para um bolsista de iniciação científica que deverá se familiarizar com as técnicas envolvidas e assimilar noções de metodologia em pesquisa científica. Este projeto faz parte de um projeto temático (Fapesp 2014/08458-9) coordenado pelo orientador.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)