Busca avançada
Ano de início
Entree

Obesidade e resistência à insulina: efeito da iNOS sobre a microbiota intestinal e estresse de retículo endoplasmático em fígado e tecido adiposo de camundongos

Processo: 16/07122-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 01 de abril de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Mario Jose Abdalla Saad
Beneficiário:Tamires Marques Zanotto
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/10179-9 - Avaliação da microbiota intestinal e do mecanismo de S-nitrosação em camundongos iNOS KO tratados com dieta hiperlipídica, BE.EP.DD
Assunto(s):Endocrinologia   Obesidade   Resistência à insulina   Microbioma gastrointestinal   Óxido nítrico sintase tipo II   Estresse do retículo endoplasmático   Fígado   Tecido adiposo   Camundongos

Resumo

A obesidade é consequência de fatores como a supernutrição e o estilo de vida sedentário, os quais acarretam ganho de peso e distúrbios metabólicos, destacando-se a resistência à insulina (RI) e Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2). Diversos mecanismos intracelulares estão associados ao surgimento da RI, dentre eles, destaca-se a enzima iNOS, cuja atividade é induzida por citocinas pró-inflamatórias na obesidade. Muitos estudos têm demonstrado a superexpressão dessa enzima em tecidos periféricos de animais obesos, e que sua inibição reverte a hiperglicemia em jejum e diminui a hiperinsulinemia nesses animais. Recentemente, a microbiota intestinal foi também identificada como um potencial desencadeador da RI na obesidade, com um aumento na expressão da iNOS capaz de gerar alterações nesse tecido. Outro aspecto relevante é um potencial envolvimento dessa enzima sobre a ocorrência do estresse de Retículo Endoplasmático (RE), uma vez que existe um aumento da sua expressão e/ou atividade nessas situações. Entretanto, o mecanismo pelo qual a inativação da iNOS protege contra o estresse de RE não foi ainda esclarecido. Nesse sentido, o presente trabalho tem como objetivo principal investigar o papel direto e indireto da enzima iNOS sobre os mecanismos moleculares que levam ao estresse de RE em fígado e tecido adiposo de camundongos nocautes para iNOS (iNOS KO) e respectivos controles C57BL/6J tratados com Dieta Hiperlipídica (DH). O envolvimento direto da iNOS sobre o estresse de RE será investigado pela avaliação da s-nitrosação de proteínas chave da via de resposta às proteínas não dobradas (ATF6± e PERK) e o envolvimento indireto pela avaliação do perfil da microbiota intestinal e metabólitos bacterianos circulantes (LPS, ácidos graxos de cadeia curta etc.), bem como o efeito destes metabólitos sobre o estresse de RE em fígado e tecido adiposo desses animais. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BAGAROLLI, RENATA A.; TOBAR, NATALIA; OLIVEIRA, ALEXANDRE G.; ARAUJO, TIAGO G.; CARVALHO, BRUNO M.; ROCHA, GUILHERME Z.; VECINA, JULIANA F.; CALISTO, KELLY; GUADAGNINI, DIOZE; PRADA, PATRICIA O.; SANTOS, ANDREY; SAAD, SARA T. O.; SAAD, MARIO J. A. Probiotics modulate gut microbiota and improve insulin sensitivity in DIO mice. JOURNAL OF NUTRITIONAL BIOCHEMISTRY, v. 50, p. 16-25, DEC 2017. Citações Web of Science: 32.
ZANOTTO, TAMIRES M.; QUARESMA, PAULA G. F.; GUADAGNINI, DIOZE; WEISSMANN, LAIS; SANTOS, ANDRESSA C.; VECINA, JULIANA F.; CALISTO, KELLY; SANTOS, ANDREY; PRADA, PATRCIA O.; SAAD, MARIO J. A. Blocking iNOS and endoplasmic reticulum stress synergistically improves insulin resistance in mice. MOLECULAR METABOLISM, v. 6, n. 2 FEB 2017. Citações Web of Science: 10.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.