Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização do proteoma mitocondrial e perfil bioquímico oxidativo de células neurais derivadas de iPSCs de pacientes com esquizofrenia

Processo: 16/04912-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Daniel Martins-de-Souza
Beneficiário:Giuliana da Silva Zuccoli
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08711-3 - Desenvolvimento de um teste preditivo para medicação bem sucedida e compreensão das bases moleculares da esquizofrenia através da proteômica, AP.JP
Bolsa(s) vinculada(s):17/12558-7 - Utilizando CRISPR/Cas9 e Saccharomyces cerevisiae para entender os aspectos energéticos da esquizofrenia e do tratamento com antipsicóticos sob uma perspectiva proteômica, BE.EP.MS
Assunto(s):Esquizofrenia   Proteômica

Resumo

A esquizofrenia é um distúrbio mental grave e incurável que afeta 1% da população mundial, caracterizado pela combinação de genes que conferem vulnerabilidade e de injúrias ambientais, tais como exposição à infecções, toxinas, traumas e estresse durante a gestação ou infância. Estudos de proteoma, que investigam as proteínas e seus níveis de expressão em células, tecidos e organismos, tem proporcionado perspectivas e novas hipóteses sobre as bases moleculares da fisiopatologia da doença. Estudos sugerem que disfunções no metabolismo energético, em conjunto com estresse oxidativo e disfunção mitocondrial durante o neurodesenvolvimento, podem explicar algumas das características encontradas na doença, tal como deficiência de conectividade e sincronização neural. O presente projeto visa estudar os perfis bioquímicos mitocondriais, através de técnicas proteômicas de última geração, de células precursoras de neurônio (NPCs) e neurônios, derivados de células tronco de pluripotência induzida (iPSC) de pacientes com esquizofrenia, comparando-as com células de indivíduos não afetados. Assim, visamos elucidar as alterações que ocorrem durante o desenvolvimento neuronal e também no neurônio maduro, que poderiam estar relacionadas aos distúrbios da esquizofrenia. Também será avaliada a produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) e a quantificação das defesas antioxidantes da célula. O presente estudo contribuirá para o entendimento dos mecanismos moleculares envolvidos na patofisiologia da esquizofrenia, através da integração das vias bioquímicas e identificação de moléculas-chave para essa doença. Ademais, tais moléculas poderão ser estudadas separadamente, apontando novos alvos terapêuticos e diagnósticos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ZUCCOLI, GIULIANA S.; SAIA-CEREDA, VERONICA M.; NASCIMENTO, JULIANA M.; MARTINS-DE-SOUZA, DANIEL. The Energy Metabolism Dysfunction in Psychiatric Disorders Postmortem Brains: Focus on Proteomic Evidence. FRONTIERS IN NEUROSCIENCE, v. 11, SEP 7 2017. Citações Web of Science: 9.
NASCIMENTO, JULIANA M.; GARCIA, SHEILA; SAIA-CEREDA, VERONICA M.; SANTANA, ALINE G.; BRANDAO-TELES, CAROLINE; ZUCCOLI, GIULIANA S.; JUNQUEIRA, DANIELLE G.; REIS-DE-OLIVEIRA, GUILHERME; BALDASSO, PAULO A.; CASSOLI, JULIANA S.; MARTINS-DE-SOUZA, DANIEL. Proteomics and molecular tools for unveiling missing links in the biochemical understanding of schizophrenia. PROTEOMICS CLINICAL APPLICATIONS, v. 10, n. 12, SI, p. 1148-1158, DEC 2016. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.