Busca avançada
Ano de início
Entree

Exercícios incluindo treinamento resistido e retreinamento do padrão de movimento em mulheres com dor femoropatelar: um ensaio clínico aleatorizado piloto avaliando cinemática, dor e função

Processo: 16/11665-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 28 de fevereiro de 2017
Vigência (Término): 27 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Fábio Mícolis de Azevedo
Beneficiário:Danilo de Oliveira Silva
Supervisor no Exterior: Christian Barton
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Local de pesquisa : La Trobe University, Austrália  
Vinculado à bolsa:15/11534-1 - Influência da dor na análise de parâmetros cinemáticos das regiões proximais, locais e distais ao joelho em mulheres com dor femoropatelar durante subida e descida de escada, BP.DR
Assunto(s):Dor   Exercício físico   Fisioterapia   Cinemática

Resumo

INTRODUÇÃO: A dor femoropatelar é a segunda desordem mais diagnósticada em clínicas ortopédicas considerando lesões dos membros inferiores. A etiologia da dor femoropatelar é multifatorial e grande variedade de fatores biomecânicos e de défict de força muscular tem sido relacionados com esta desordem. Tratamentos baseados em evidência têm focado em protocolos desenhados para restaurar a biomecânica normal e padrões de força desta população com dor femoropatelar. Esta abordagem tem tido sucesso a curto prazo, enquanto que a longo prazo os resultados não são satisfatórios. A ausência de eficácia a longo prazo indica que as intervenções atuais não abordam adequadamente as alterações que contribuem para a continuidade da dor. OBJETIVOS: Avaliar se um protocolo de treinamento resistido progressivo combinado com retreinamento do padrão de movimento pode (i) reduzir a dor e melhor a função e (ii) reduzir a adução de quadril a curto (3 meses) e longo prazo (12 meses). MÉTODOS: 24 mulheres com dor femoropatelar realizarão uma avaliação inicial (dor, função e cinemática do quadril). Então, elas serão aleatorizadas em dois grupos: grupo exercício, no qual realizarão 12 semanas de treinamento resistido progressivo e retreinamento do padrão de movimento, e grupo controle, no qual receberão um folheto educacional sobre como gerenciar a dor femoropatelar. Uma reavaliação será realizada imediatamente após a intervenção e novas avaliações serão realizadas após 3 e 12 meses, respectivamente. A pior dor possível no mês anterior será avaliada usando a escala visual analógica de dor. A função será avaliada pela escala de dor anterior de joelho e com o questionário de desfechos em osteoartrite. A cinemática do quadril será avaliada com a utilização de um delineamento experimental composto por 10 câmeras Vicon, no qual as participantes serão instruídas a subir uma escada de três degraus e os dados com relação ao pico de adução do quadril e amplitude de movimento serão coletados. As variáveis de interesse, dor, função e cinemática da adução de quadril serão comparadas entre os períodos de tempo (avaliação inicial, pós-intervenção, 3 meses e 12 meses) e entre os grupos (grupo de exercício e grupo controle) usando a análise de variância modelo misto. (AU)