Busca avançada
Ano de início
Entree

Terapia fotodinâmica para tratamento do câncer de mama: estudos pré-clínicos

Processo: 16/04676-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Leticia Labriola
Beneficiário:Ancély Ferreira dos Santos
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/50680-5 - Fotossensibilização nas ciências da vida, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):17/23914-9 - Explorando o potencial imunogênico da terapia fotodinâmica, BE.EP.PD
Assunto(s):Azul de metileno   Neoplasias mamárias   Terapia fotodinâmica

Resumo

O câncer de mama é um dos maiores problemas para a saúde da mulher, sendo o segundo em número de óbitos. A presença de receptores para hormônios ou fator de crescimento é base para escolha do tipo de tratamento. Porém, para a doença metastática, caracterizada pela perda destes marcadores (tumores triplo negativos), os tratamentos não são eficientes, sendo a principal causa das mortes. Portanto, a busca por terapias eficazes para este tipo de tumor é de grande importância clínica. Uma promissora alternativa é a terapia fotodinâmica (PDT - do inglês Photodynamic Therapy), que consiste na destruição do tecido pela luz visível em presença de uma substância fotossensibilizadora e oxigênio. Resultados prévios do grupo demonstraram que a PDT utilizando azul de metileno (MB - do inglês Methylene Blue) como fotossensibilizador (MB-PDT) é capaz de induzir múltiplos mecanismos de morte celular e eliminar seletivamente células tumorais, tanto em monocamada como na forma de esferoides, sendo mais agressiva para as triplo negativas. Esses dados são promissores para uma terapia contra o câncer e, diante do exposto, torna-se fundamental a avaliação da eficácia da MB-PDT in vivo. Portanto, a finalidade deste projeto é colocar em prática os ensaios pré-clínicos com a MB-PDT, avaliando sua ação sobre o sistema imune e eliminação completa do tumor, sem possibilidade de recorrência. Dados preliminares já indicam que a MB-PDT tem potencial de ativar uma resposta pró-inflamatória do sistema imune. De um ponto de vista translacional, esse trabalho contribuirá para esclarecer mecanismos moleculares desconhecidos e demonstrar a eficácia da MB-PDT in vivo, fundamental para o desenvolvimento e viabilização dessa estratégia para controle de tumores mais agressivos.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
WAILEMANN, ROSANGELA A. M.; TERRA, LETICIA F.; OLIVEIRA, TALITA C.; DOS SANTOS, ANCELY F.; GOMES, VINICIUS M.; LABRIOLA, LETICIA. Heat shock protein B1 is required for the prolactin-induced cytoprotective effects on pancreatic islets. Molecular and Cellular Endocrinology, v. 477, p. 39-47, DEC 5 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.