Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de assinaturas mutacionais em adenocarcinomas gástricos e avaliação de seus possíveis impactos prognósticos

Processo: 16/11791-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Israel Tojal da Silva
Beneficiário:Monize Nakamoto Provisor Santos
Instituição-sede: A C Camargo Cancer Center. Fundação Antonio Prudente (FAP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/26897-0 - Epidemiologia e genômica de adenocarcinomas gástricos no Brasil, AP.TEM
Assunto(s):Biologia computacional

Resumo

Adenocarcinomas gástricos (AdGs) são neoplasias de grande agressividade e alta incidência no Brasil. Os altos índices mundiais de mortalidade dos AdGs se devem aos poucos sinais clínicos da doença em seus estágios iniciais, o que leva uma detecção tardia na maioria dos casos. Sendo o AdG uma doença de forte componente genético e ambiental em sua etiologia, a busca por processos causadores de mutações somáticas que contribuem para a sua formação e progressão, pode auxiliar na compreensão da biologia tumoral em um contexto evolutivo e, consequentemente, permitir avanços no prognóstico e na determinação de abordagens terapêuticas. Devido a escassez de estudos que associem características moleculares à clínica, além da inexistência de dados moleculares em grande escala obtidos da população brasileira, este trabalho propõe analisar o perfil mutacional de amostras de AdG, provenientes da nossa população, em busca de assinaturas moleculares que possam ser associadas a aspectos clínicos de interesse. Os dados genômicos utilizados serão obtidos dentro dos objetivos de um projeto temático recentemente aprovado pela FAPESP (14/26897-0) e contrastados com dados globais produzidos pelo consórcio internacional TCGA. Para a detecção de assinaturas mutacionais de amostras tumorais, será utilizado um método computacional e estatístico desenvolvido pelo Laboratório de Bioinformática e Biologia Computacional do CIPE. Ao final, pretendemos contribuir para um melhor entendimento dos mecanismos envolvidos na tumorigênese, nos distintos subtipos tumorais dos AdGs, com potencial impacto na prática clínica.