Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliando os riscos de vieses em ensaios clínicos randomizados sobre metilfenidato em transtorno de déficit de atenção/hiperatividade: aplicação da análise fatorial confirmatória

Processo: 16/08208-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Psiquiatria
Pesquisador responsável:Hugo Cogo Moreira
Beneficiário:Raissa Rodrigues Tartari
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Psicometria   Psiquiatria infantil

Resumo

O transtorno de déficit de atenção/hiperatividade (TDAH) é descrito pelo aparecimento precoce da tríade sintomatológica de desatenção, hiperatividade e impulsividade, causando importante interferência no funcionamento social, acadêmico ou ocupacional. O tratamento do TDAH envolve intervenções psicofarmacológicas e psicoterápicas. O uso de estimulantes para o tratamento do TDAH é recomendado por diretrizes norte-americanas e europeias mais recentes como primeira escolha no tratamento do transtorno. O metilfenidato é um dos medicamentos mais utilizados para o tratamento do TDAH e é um dos medicamentos aprovados e utilizados no Brasil. Ainda, ensaios clínicos randomizados quando bem delineados e executados fornecem o melhor nível de evidência científica sobre a eficácia de intervenções na área da saúde, porém ensaios clínicos com inadequada metodologia são associados a vieses. Dessa maneira, avaliar os riscos de vieses subjacente a metodologia de estudos clínicos inseridos em revisões sistemáticas é de essencial importância para analisar os resultados obtidos, já que estudos clínicos com metodologias duvidosas podem gerar resultados incertos. Em suma, a medicina depende da transparência dos relatórios de ensaios clínicos. Nesse sentido, no âmbito das revisões sistemáticas/metanálises de ensaios clínicos existe uma secção dedicada a avaliação dos possíveis riscos de vieses contidos em cada um dos ensaios clínicos ali incluídos. As revisões sistemáticas desenvolvidas Grupo Cochrane adotam sete indicadores de avaliação de vieses em estudos clínicos.Propõe-se com esse projeto prover evidências no que tange a validade de constructo dos indicadores usados pela Cochrane, no contexto de ensaios clínicos do uso de metilfenidato no transtorno de déficit de atenção e hiperatividade, envolvendo metilfenidato para crianças com TDAH e, por consequência, gerar um escore fatorial (um indicador dimensional) do risco de vieses desses estudos. O meio utilizado será pela análise fatorial confirmatória, utilizando-se do software Mplus. A amostra constitui-se de ensaios clínicos de uma revisão sistemática sobre o uso de metilfenidato no tratamento de TDAH. A base de dados de revisões sistemáticas será Cochrane Library. A revisão sistemática utilizada tem como título "Methylphenidate for children and adolescents with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD)" e possui data de publicação de novembro/2015, com um total de 185 ensaios clínicos. Para cada estudo serão tabulados os 7 indicadores em formato de escala Likert (três categorias de repostas; low risk, unclear, e high risk). Espera-se com esse projeto de iniciação científica prover evidências de validade de constructo (fatorial) sobre os indicadores usados em ensaios clínicos acerca do uso de metilfenidato no transtorno de déficit de atenção/hiperatividade. Prover evidências a cerca desse instrumento de avaliação do risco de vieses trará uma reposta muito direta e pragmática: esses indicadores estão avaliando bem o traço latente risco de vieses dos ensaios clínicos?

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES-TARTARI, RAISSA; SWARDFAGER, WALTER; SALUM, GIOVANNI A.; ROHDE, LUIS A.; COGO-MOREIRA, HUGO. Assessing risk of bias in randomized controlled trials of methylphenidate for children and adolescents with attention deficit hyperactivity disorder (ADHD). INTERNATIONAL JOURNAL OF METHODS IN PSYCHIATRIC RESEARCH, v. 27, n. 1 MAR 2018. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.