Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da vibração do corpo inteiro sobre o cortisol sérico em cães adultos hígidos

Processo: 16/06656-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Clínica e Cirurgia Animal
Pesquisador responsável:Ivan Felismino Charas dos Santos
Beneficiário:Filipe Carrari Isaac Tannus
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Cães   Reabilitação (terapêutica médica)   Vibração de corpo inteiro   Plataforma vibratória   Biomarcadores   Contagem de células sanguíneas   Hidrocortisona   Bioquímica sanguínea

Resumo

As plataformas vibratórias são tecnologias inovadoras usadas na reabilitação e tratamento clinico de diversas afecções em pacientes humanos e recentemente em cavalos. As mesmas promovem vibrações de corpo inteiro em forma de movimentos rítmicos, porém podendo causar efeitos benéfico ou deletério ao organismo, dependendo da metodologia utilizada. Para o uso clínico e na reabilitação em pequenos animais, é necessário verificar os seus efeitos na concentração sérica de cortisol, visto que elevados níveis de cortisol sérico pode levar a efeitos não desejáveis no organismo. Sendo assim, o presente trabalho tem por objetivos avaliar e analisar, em cães hígidos, os efeitos da plataforma vibratória, em forma de vibrações de corpo inteiro, no cortisol sérico, valores hematológicos e de bioquímica sanguínea sérica renal, hepática e muscular. Para tanto, serão utilizados no mínimo 10 cães hígidos da raça Beagle, cinco machos e cinco fêmeas e com peso corpóreo entre 8 a 15 kg. Os cães serão submetidos ao teste da plataforma vibratória, sem descanso, com frequência de 30 Hz por 5 minutos, seguidos de aumento da frequência para 50 Hz por 5 minutos e terminando na frequência de 30 Hz por 5 minutos. A concentração sérica de cortisol, o hemograma, a bioquímica sanguínea sérica (renal, hepática e muscular) serão avaliados em quatro momentos distintos: momento antes e imediatamente após os animais serem submetidos ao uso da plataforma vibratória, 1 hora e 6 horas após os animais serem submetidos ao uso da plataforma vibratória. Os dados obtidos serão analisados estatisticamente, usando o teste T pareado e análise de variância para amostras repetidas. Diferenças serão consideradas estatisticamente significantes com p<0,05. (AU)