Busca avançada
Ano de início
Entree

Patogenicidade da interação de Streptococcus mutans e Candida albicans em biofilme oral

Processo: 16/10833-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Clínica Odontológica
Pesquisador responsável:Marlise Inêz Klein Furlan
Beneficiário:Talita Baptista Rinaldi
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Streptococcus mutans   Candida albicans   Placa bacteriana   Biofilmes   Microbiologia oral   Virulência   Modelos animais

Resumo

A cárie dentária é um problema de saúde pública mundial, e é causada por um biofilme patogênico. Candida albicans tem sido encontrada em associação com Streptococcus mutans em biofilmes de lesões clínicas de cárie precoce da infância. Um modelo in vitro demostrou que a formação do biofilme por S. mutans e C. albicans possui uma maior quantidade de matriz extracelular (MEC), rica em exopolissacarídeos, especialmente polissacarídeos insolúveis produzidos pelas exoenzimas de S. mutans, quando comparados com os biofilmes formados apenas por S. mutans. Este tipo de MEC resulta em micronichos, permitindo que os ácidos produzidos pelos microrganismos durante a metabolização de carboidratos da dieta fiquem retidos na interface dente e biofilme, levando à desmineralização da superfíce dentária (i.e., lesões de cárie). Pois, a colonização da cavidade bucal de ratos por ambas as espécies provocou um maior número de lesões cariosas, e com severidade aumentada. Porém, ainda não é conhecido quais são os mecanismos de ambas as espécies que atuam sinergisticamente para aumentar a patogenicidade do biofilme. Portanto, o objetivo desse projeto é avaliar quais são os mecanismos de S. mutans (além de produção de MEC rica em exopolissacarídeos) e de C. albicans que contribuem para a patogenicidade do biofilme. Serão formados biofilmes mistos de S. mutans e C. albicans e simples de cada espécie em presença de sacarose, e os mesmos serão examinados por métodos bioquímicos (biomassa, composição da MEC), microbiológicos (unidades formadoras de colônia - UFC), de microscopia (estrutura do biofilme), e de expressão gênica via RT-qPCR de genes de vias metabólicas de ambas as espécies. A execução do projeto trará novos insights para a patogênese de biofilmes formados por bactéria e fungo, podendo contribuir para o desenvolvimento de estratégias preventivas e terapêuticas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VITORINO LOBO, CARMELIA ISABEL; RINALDI, TALITA BAPTISTA; SOMOGYI CHRISTIANO, CHIARA MIKAELLA; LEITE, LUANA DE SALES; BARBUGLI, PAULA ABOUD; KLEIN, MARLISE INEZ. Dual-species biofilms of Streptococcus mutans and Candida albicans exhibit more biomass and are mutually beneficial compared with single-species biofilms. JOURNAL OF ORAL MICROBIOLOGY, v. 11, n. 1 JAN 1 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.