Busca avançada
Ano de início
Entree

Estabelecimento de uma plataforma para preparação de amostras clínicas de plasma e soro sanguíneo para análise proteômica quantitativa

Processo: 16/14499-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Pesquisador responsável:Daniel Martins-de-Souza
Beneficiário:Guilherme Tonon da Silva
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/08711-3 - Desenvolvimento de um teste preditivo para medicação bem sucedida e compreensão das bases moleculares da esquizofrenia através da proteômica, AP.JP
Assunto(s):Biomarcadores   Proteoma   Esquizofrenia   Proteômica   Resultado do tratamento

Resumo

Temos analisado no projeto principal o proteoma do plasma sanguíneo de pacientes com SCZ antes e 6 semanas depois da medicação por antipsicóticos, bem como plasma de controles pareados visando identificar quais proteínas e vias bioquímicas são moduladas por diferentes medicamentos. Ainda, pretendemos identificar potenciais biomarcadores para a composição um painel de proteínas que possa vir a determinar a probabilidade de resposta eficaz à droga através da análise dos proteomas de pacientes antes do tratamento. As concentrações proteicas no plasma sanguíneo diferem em até 12 ordens de magnitude, sendo que albumina e imunoglobulinas chegam a representar até 75% da massa total de proteínas do plasma (Anderson and Anderson, 2002). Logo, antes do inicio efetivo da análise proteômica, as proteínas altamente abundantes contidas no do plasma devem ser removidas num processo conhecido como depleção de proteínas abundantes. Desta forma, as centenas de proteínas menos abundantes que compõe aproximadamente 25% da massa total de proteínas plasmáticas tem a chance de serem identificadas por espectrometria de massas. Numa plataforma proteômica, esta depleção é normalmente feita utilizando-se cromatografia líquida, nas quais colunas de afinidade que contem anticorpos contra as proteínas a serem removidas são utilizadas. Este projeto de TT terá como objetivos: 1) Executar sob supervisão do pesquisador responsável que tem experiência na área (Jaros et al., 2012a; Jaros et al., 2012b), a depleção de proteínas abundantes de amostras de plasma e soro sanguíneos, que é indispensável para utilização deste grupo de pesquisa que pretende analisar amostras clínicas de plasma e soro sanguíneo na busca de biomarcadores. 2) utilizar tal plataforma para depleção de amostras de plasma sanguíneo de pacientes com SCZ e controles a serem utilizadas pelo projeto principal proposto num projeto de descoberta de potenciais biomarcadores. O candidato à vaga de TT aprenderá princípios básicos e aplicados de cromatografia líquida de alto rendimento (HPLC) e de cromatografia de afinidade, bem como os passos básicos de utilização de espectrometria de massas. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.