Busca avançada
Ano de início
Entree

Reconstruindo a ecologia de comunidades a partir de indivíduos: consequências da diversidade ecológica intraespecífica na coexistência de espécies e montagem de comunidades

Processo: 16/09038-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 21 de novembro de 2016
Vigência (Término): 02 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Márcio Silva Araújo
Beneficiário:Raul Costa Pereira
Supervisor no Exterior: Volker Rudolf
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : Rice University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/20924-5 - Revisitando o paradoxo da diversidade: a variação ecológica intraespecífica facilita a coexistência de espécies?, BP.DR
Assunto(s):Ontogenia   Competição   Ecologia de comunidades

Resumo

Entender como espécies similares coexistem na natureza é uma questão que tem intrigado ecólogos por mais de meio século. Recentemente, esse campo tem recebido importantes contribuições teóricas, com destaque para a ideia de que não apenas diferenças de nicho determinam a coexistência de espécies, mas também a magnitude das dissimilaridades médias de fitness. Entretanto, a teoria moderna de coexistência continua negligenciando a diversidade ecológica intraespecífica, que é um padrão ubíquo na natureza. Em particular, duas escalas de diversidade intraespecífica são reconhecidas com grande potencial para impactar nas teorias de ecologia de comunidades: variações ontogenéticas e interindividuais de nicho. Nesse projeto nosso objetivo é entender como variações ecológicas intraespecíficas (nas escalas ontogenéticas e interindividual) podem afetar a coexistência de espécies e a montagem de comunidades. De modo geral, nós estudaremos: i) em qual estágio ontogenético (larvas ou adultos) os efeitos estabilizadores necessários para a coexistência atuam mais intensamente?; ii) como a hierarquia de diferenças de fitness entre espécies competidoras pode afetar o grau de variação ecológica intraespecífica?; iii) considerando a ação de filtros internos e externos, como as comunidades são montadas na escala de indivíduos? Para investigar essas questões, nós usaremos dados observacionais de comunidades de rãs e girinos, bem como modelagem matemática. Nós esperamos que nossos resultados avancem a teoria de comunidades por esclarecerem como variações intraespecíficas de nicho podem impactar nas dinâmicas de competição intra e interespecífica e, consequentemente, na coexistência de espécies e montagem de comunidades naturais.

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
COSTA-PEREIRA, RAUL; TOSCANO, BENJAMIN; SOUZA, FRANCO L.; INGRAM, TRAVIS; ARAUJO, MARCIO S. Individual niche trajectories drive fitness variation. FUNCTIONAL ECOLOGY, v. 33, n. 9 JULY 2019. Citações Web of Science: 0.
COSTA-PEREIRA, RAUL; ARAUJO, MARCIO SILVA; OLIVIER, RENAN DA SILVA; SOUZA, FRANCO L.; RUDOLF, VOLKER H. W. Prey Limitation Drives Variation in Allometric Scaling of Predator-Prey Interactions. American Naturalist, v. 192, n. 4, p. E139-E149, OCT 2018. Citações Web of Science: 10.
COSTA-PEREIRA, RAUL; RUDOLF, VOLKER H. W.; SOUZA, FRANCO L.; ARAUJO, MARCIO S. Drivers of individual niche variation in coexisting species. Journal of Animal Ecology, v. 87, n. 5, p. 1452-1464, SEP 2018. Citações Web of Science: 10.
INGRAM, TRAVIS; COSTA-PEREIRA, RAUL; ARAUJO, MARCIO S. The dimensionality of individual niche variation. ECOLOGY, v. 99, n. 3, p. 536-549, MAR 2018. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.