Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de marcadores proteicos de intensidade de shear stress endotelial

Processo: 16/02406-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de outubro de 2016
Vigência (Término): 14 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Alexandre da Costa Pereira
Beneficiário:Gabriela Venturini da Silva
Supervisor no Exterior: Cristine E. Seidman
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Boston, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:13/13526-0 - Identificação de marcadores proteicos de alterações de shear stress, BP.DR
Assunto(s):Cardiologia   Proteômica   Aterosclerose

Resumo

As células endoteliais têm papel importante no sistema cardiovascular, principalmente para a proteção e regulação de artérias e veias. Estas células estão constantemente expostas a muitos fatores, tanto químicos, tais como citocinas, quimiocinas e outras moléculas de sinalização; como mecânicos, tais como tensão de cisalhamento (SS) e strech. Uma dessas forças mecânicas, o SS, é causada pelo contato direto destas células com o fluxo sanguíneo. A tensão de cisalhamento é a força paralela de atrito exercida pelo fluxo sanguíneo sobre a superfície de células endoteliais da parede arterial. A modulação de intensidade de tensão de cisalhamento é capaz de alterar as células em muitos aspectos, tais como o perfil de proteínas, o perfil de secreção e de sinalização intracelular / extracelular. Estresse de cisalhamento elevado ou laminar é frequentemente associado à proteção de vasos, por ativação de proteínas anti-aterogênicas, antitrombóticas e anti-inflamatórios. Já a tensão de cisalhamento baixa ou oscilatória pode contribuir para a disfunção endotelial, aumentando a expressão de moléculas de adesão e aumentando a permeabilidade endotelial, contribuindo assim para a doença cardiovascular. Apesar da relação entre SS e placas ateroscleróticas terem sido exploradas na literatura utilizando técnicas diferentes, existem poucos estudos utilizando proteômica e modelo de celular da SS com o objetivo de identificar proteínas moduladas que tenham uso potencial para o desenvolvimento de marcadores de aterosclerose. Nesse projeto pretendemos identificar proteínas diferencialmente regulados em células endoteliais submetida à SS laminar e baixo utilizando técnicas proteômicas e associar algumas proteínas-alvo ao desenvolvimento de aterosclerose.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VENTURINI, GABRIELA; MALAGRINO, PAMELLA ARAUJO; PADILHA, KALLYANDRA; TANAKA, LEONARDO YUJI; LAURINDO, FRANCISCO RAFAEL; DARIOLLI, RAFAEL; CARVALHO, VALDEMIR MELECHCO; MORAIS CARDOZO, KARINA HELENA; KRIEGER, JOSE EDUARDO; PEREIRA, ALEXANDRE DA COSTA. Integrated proteomics and metabolomics analysis reveals differential lipid metabolism in human umbilical vein endothelial cells under high and low shear stress. AMERICAN JOURNAL OF PHYSIOLOGY-CELL PHYSIOLOGY, v. 317, n. 2, p. C326-C338, AUG 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.