Busca avançada
Ano de início
Entree

MicroRNAs circulantes como biomarcadores potenciais para diagnóstico precoce em carcinoma pulmonar de células não pequenas

Processo: 16/09021-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de novembro de 2016
Vigência (Término): 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Patricia Pintor dos Reis
Beneficiário:Patricia Pintor dos Reis
Anfitrião: Ming Sound Tsao
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University Health Network (UHN), Canadá  
Assunto(s):Biomarcadores   MicroRNAs   Técnicas e procedimentos diagnósticos

Resumo

O câncer de pulmão é a causa mais frequente de óbito por câncer, sendo responsável pelo óbito de >1,6 milhões de pacientes todo ano, mundialmente. As baixas taxas de sobrevida observadas nos pacientes com carcinoma pulmonar ocorrem principalmente devido ao diagnóstico em estadios avançados da doença. Avanços recentes incluem o desenvolvimento de terapias com alvos moleculares, como, por exemplo, o desenvolvimento de inibidores para mutações diretamente relacionadas com a oncogênese de carcinomas pulmonares de células não pequenas (CPCNP). Entretanto, uma proporção pequena (~15%) dos pacientes com CPCNP são beneficiados com essas terapias, devido à complexidade e heterogeneidade biológica do tumor. Portanto, a identificação de biomarcadores clinicamente aplicáveis para detecção precoce de doença é urgente para melhorar a sobrevida dos pacientes. Nesse contexto, os microRNAs (miRNAs) são potentes reguladores da expressão gênica e tem sido indicados como biomarcadores diagnósticos, prognósticos e terapêuticos em diversas neoplasias. Nosso grupo aplicou estratégias de análise global de alterações em miRNAs e identificou novos miRNAs desregulados em dois subtipos histológicos principais de CPCNP: adenocarcinoma e carcinoma de células escamosas. Considerando que os miRNAs podem ser detectados na circulação sanguínea, nossos objetivos incluem quantificar a expressão de miRNAs (utilizando a plataforma Nanostring nCounter®) em plasma de pacientes com CPCNP. A comparação entre os perfis de expressão de miRNAs circulantes e miRNAs desregulados nos tumores nos permitirá identificar se miRNAs associados ao câncer são detectados e apresentam expressão anormal no plasma dos pacientes. miRNAs circulantes e associados ao tumor são potencialmente úteis como uma ferramenta diagnóstica para detecção precoce do câncer. Esse estudo deve contribuir para o desenvolvimento de miRNAs como biomarcadores minimamente invasivos para o diagnóstico precoce de pacientes com CPCNP. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.