Busca avançada
Ano de início
Entree

Gênese do sintoma do raquitismo da soqueira de cana-de-açúcar causado pela bactéria Leifsonia xyli subsp. xyli: análise estrutural do ápice caulinar

Processo: 16/12470-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Beatriz Appezzato da Glória
Beneficiário:Adrielle Batista de Andrade Granato
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Anatomia vegetal   Anatomia

Resumo

A cana-de-açúcar é a terceira cultura mais importante do Brasil, o qual é atualmente seu maior produtor mundial. Portanto, com a inegável importância econômica, é interessante conhecer as principais patologias que atingem esta cultura para desenvolver maneiras de combatê-las. Entre as mais preocupantes doenças que causam prejuízos aos canaviais está o Raquitismo das Soqueiras (Ratoon Stunting Disease- RSD), causado pela bactéria Leifsonia xyli subsp. xyli (Lxx). Essa doença é de difícil diagnóstico, visto que seus sintomas, principalmente colmos finos e encurtamento das regiões internodais, podem ser facilmente confundidos com aqueles que ocorrem em más condições de cultivo. A literatura é carente de dados sobre as alterações estruturais que a bactéria causa na planta, o que se constitui um obstáculo em direção ao melhor entendimento deste patossistema. Diante disso, estudos direcionados a essa doença tornam-se necessários. Análises estruturais do meristema intercalar caulinar de plantas infectadas com Lxx podem esclarecer a causa da alteração no desenvolvimento e, por conseguinte, explicar a gênese do sintoma desta doença. Para tanto, ápices caulinares de uma variedade suscetível, inoculada ou não com Lxx, serão processados com técnicas usuais em anatomia vegetal. Testes histoquímicos também serão conduzidos visando identificar os principais grupos químicos produzidos e acumulados nos ápices caulinares. Análises estatísticas serão conduzidas de modo a entender as alterações nos primeiros entrenós formados.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.