Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel dos miRNAs na tolerância imunológica mediada por células t reguladoras

Processo: 16/13029-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Niels Olsen Saraiva Câmara
Beneficiário:Flavia Franco da Cunha
Supervisor no Exterior: Li-Fan Lu
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, San Diego (UC San Diego), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/07390-1 - Microvesículas derivadas de células estromais mesenquimais como indutoras de tolerância imunológica, BP.DR
Assunto(s):Tolerância   MicroRNAs   Linfócitos T reguladores

Resumo

As células T reguladoras (Treg) desempenham um papel importante na manutenção da homeostase do sistema imune e no equilíbrio entre a imunidade e tolerância. A expressão de Foxp3 é essencial para a função e diferenciação de células T reguladoras. A ausência ou mutação deste fator de transcrição resulta no desenvolvimento de doenças auto-imunes graves em ratos e em seres humanos. Estudos recentes demonstraram que microRNAs (miRNAs) também são fundamentais para a homeostase celular e função supressora de Treg. Camundongos knockout para Dicer ou Drosha (duas enzimas essenciais para biogênese de miRNA) em células Foxp3+ geram populações de células Treg prejudicadas, o que leva a uma doença auto-imune sistémica fatal semelhante ao que foi observado em ratos sem células Treg. Entre os miRNAs que são expressos diferencialmente em células Treg, a família de miR-23-27-24 é de particular interesse. Embora o seu papel na regulação imune não seja bem estabelecida, recentemente mostrou-se que camunongos com ausência do cluster miR-23 específica em células T desenvolveu imunopatologia Th2 associada durante a reação alérgica das vias respiratórias. Por outro lado, o papel deste cluster na regulação células Treg ainda não foi demonstrada. Neste projeto, sugerimos que a ausência desta família de miRNA em células Treg terá impacto sobre sua função supressora levando a resposta imune desequilibrada. Utilizando abordagens genéticas de perda de função, iremos avaliar diretamente o papel do cluster do miR-23 no controle da biologia celular das Treg.