Busca avançada
Ano de início
Entree

Construção de linhagens de Streptococcus pneumoniae derivadas de TIGR4 expressando diferentes variantes do antígeno PspA (Pneumococcal surface protein A)

Processo: 16/14316-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Eliane Namie Miyaji
Beneficiário:Jéssica Gunther Montero Fanizzi
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vacinas   Desenvolvimento de vacinas   Streptococcus pneumoniae   Proteína A de superfície pneumocócica (PspA)

Resumo

Streptococcus pneumoniae é um importante patógeno humano, causando diversas doenças graves como meningite, pneumonia, bacteremia e sepse. As vacinas atualmente disponíveis são baseadas na resposta contra o polissacarídeo capsular, mas apresentam algumas desvantagens, como o elevado custo e cobertura restrita aos sorotipos contidos nas vacinas. Desse modo, o desenvolvimento de novas vacinas contra pneumococo continua sendo uma prioridade e estratégias alternativas estão sendo avaliadas, como o uso de antígenos proteicos. Dentre as diversas proteínas estudadas atualmente como antígenos vacinais, destaca-se PspA (Pneumococcal surface protein A). PspA apresenta variabilidade em diferentes isolados e nosso grupo havia demonstrado que algumas variantes de PspA são capazes de induzir anticorpos com maior reatividade cruzada com as diferentes linhagens de pneumococo, além de levar à proteção cruzada em modelos de infecção invasiva e colonização por pneumococo em camundongos. Recentemente, estabelecemos um modelo de co-colonização de camundongos com isolados clínicos de pneumococo expressando diferentes variantes de PspA. A co-colonização por pneumococo é bastante comum em crianças e um antígeno vacinal ideal deve levar à redução das duas linhagens colonizadoras, não favorecendo o crescimento de uma das linhagens. Este projeto visa ao aprimoramento do modelo de co-colonização, com a obtenção de bactérias derivadas da linhagem TIGR4 expressando diferentes PspAs. Assim, linhagens com o mesmo background genético e variando apenas no antígeno PspA poderiam ser testadas no modelo de co-colonização. Será utilizado o Sweet Janus Cassette, que permite o nocaute do gene, seguido da troca alélica. Após a obtenção dessas linhagens, cassetes de resistência a antibióticos serão inseridos na região downstream do operon ami, substituindo o elemento truncado IS1167, para identificação diferencial das bactérias no modelo de co-colonização da nasofaringe. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)