Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação do potencial terapêutico de antioxidantes naturais na doença de chagas experimental

Processo: 16/03632-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2016
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise e Controle de Medicamentos
Pesquisador responsável:Sérgio de Albuquerque
Beneficiário:Maiara Voltarelli Providello
Instituição Sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Chagas   Vitamina B12   Melatonina   Antioxidantes   Vitamina C
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Antioxidantes | Doença de Chagas | melatonina | vitamina B12 | vitamina C | Avaliação biológica de compostos químicos

Resumo

A doença de Chagas acomete aproximadamente 7 milhões de pessoas em todo o mundo, fazendo parte do grupo de Doenças Tropicais Negligenciadas (DTN). A patologia tem caráter endêmico na América Latina, tendo como agente etiológico o protozoário Trypanosoma cruzi e sua transmissão ocorre majoritariamente através de um inseto vetor, o triatomíneo. Grande é o número de pesquisas envolvendo esta tripanossomíase e a maior adversidade encontrada pelos pesquisadores da área é encontrar alternativas terapêuticas para o tratamento da doença, uma vez que os fármacos existentes apresentam eficácia limitada na fase crônica e trazem inúmeros efeitos tóxicos, relacionados principalmente ao estresse oxidativo que é gerado devido ao princípio ativo das drogas, além de ser parte natural de um processo infeccioso. Estudos usando antioxidantes na terapia da doença vêm sendo conduzidos e os resultados apresentados são promissores. Neste projeto serão usados a melatonina, o ácido ascórbico e a cianocobalamina, substâncias cuja ação antioxidante já foi amplamente estudada, isoladas e associadas ao tratamento com o benzonidazol a fim de verificar seu potencial terapêutico. Para isso serão realizados ensaios biológicos in vitro sobre as formas amastigotas do Trypanosoma cruzi, utilizando células de linhagem LLCMK2 e protocolos in vivo, realizados na fase aguda da infecção utilizando como modelo experimental camundongos. Os parâmetros avaliados serão o avanço da infecção nos ensaios in vivo, o desenvolvimento das formas amastigotas nos testes in vitro, bem como a citotoxicidade das substâncias avaliadas. A parasitemia nos animais será determinada e o parasitismo será avaliado por meio de qPCR. Além disso, ensaios que indiquem a concentração de espécies reativas de oxigênio poderão ser realizados complementarmente para confirmação do efeito terapêutico.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PROVIDELLO, MAIARA VOLTARELLI; PORTAPILLA, GISELE BULHOES; SAMPAIO OLIVEIRA, PEDRO ALEXANDRE; PACHECO DA SILVA, CARLA BRIGAGAO; ANCHIETA, NAIRA FERREIRA; TIRAPELLI, CARLOS RENATO; DE ALBUQUERQUE, SERGIO. Melatonin decreases circulating Trypanosoma cruzi load with no effect on tissue parasite replication. Canadian Journal of Physiology and Pharmacology, v. 99, n. 8, p. 795-802, . (16/03632-6)
PROVIDELLO, MAIARA VOLTARELLI; CARNEIRO, ZUMIRA APARECIDA; PORTAPILLA, GISELE BULHOES; DO VALE, GABRIEL TAVARES; CAMARGO, RICARDO SOUZA; TIRAPELLI, CARLOS RENATO; DE ALBUQUERQUE, SERGIO. Benefits of Ascorbic Acid in Association with Low-Dose Benznidazole in Treatment of Chagas Disease. Antimicrobial Agents and Chemotherapy, v. 62, n. 9, . (16/03632-6)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PROVIDELLO, Maiara Voltarelli. Determinação do potencial terapêutico de antioxidantes naturais na doença de Chagas experimental. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (PCARP/BC) Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.