Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da resistência de união à dentina de um compósito a base de vidro niobofosfato bioativo e guta-percha em razão do cimento obturador

Processo: 16/10105-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2016
Vigência (Término): 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Giulio Gavini
Beneficiário:Marina Silva Cappellano
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Biovidro

Resumo

A etapa obturadora do tratamento endodôntico é crítica pois um correto selamento e impermeabilização do espaço endodôntico são cruciais para o sucesso clínico. Materiais bastante promissores para esta aplicação são os compostos com vidros bioativos e os cimentos biocerâmicos. Além de possuírem características ideais como radiopacidade, ação antimicrobiana e estabilidade dimensional, também apresentam excelente adesão às paredes do canal radicular devido a sua capacidade de formar hidroxiapatita. O presente estudo objetiva avaliar a resistência de união de cones de guta-percha associados com partículas vítreas de niobofosfato em conjunto com diferentes cimentos obturadores, através do teste de micro-push-out. Serão usadas 45 raízes distais de molares inferiores, extraídos por razões diversas. Os dentes serão preparados e instrumentados de maneira padrão: determinação do comprimento real de trabalho pela técnica visual direta, esvaziamento do canal com limas tipo K número 15 na presença de hipoclorito de sódio a 1%, instrumentação através da lima Reciproc R50 e irrigação com 10mL de hipoclorito de sódio a 1% e EDTA a 17%, seguidos de aspiração com cânulas de diâmetros decrescentes. Feito isso, os dentes serão divididos em três grupos: grupo CB, obturados apenas com a guta-percha bioativa; grupo CBAH, composto de dentes obturados com cone bioativo e cimento AH Plus e grupo CBBC, com cone bioativo e cimento biocerâmico EndoSequence BC Sealer. Os dentes serão divididos de forma aleatória e obturados de acordo com o seu grupo pela técnica termoplástica de ondas contínuas de condensação. As raízes serão seccionadas em discos de 4mm de espessura e então submetidas ao teste de micro-push-out. Após o ensaio, as fatias serão também avaliadas em lupa estereomicroscopica para análise do tipo de fratura.